UFAL – 10º Encontro Internacional da Slimp será sediado pela primeira vez no Nordeste brasileiro, com foco na interação materno-fetal e placenta.


O professor Alexandre Urban Borbely, docente do Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde (ICBS) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), está liderando a organização de um congresso internacional de extrema importância que será realizado no nordeste brasileiro pela primeira vez.

O 10º Encontro da Sociedade Latino-Americana de Interação Materno-Fetal e Placenta (Slimp) está programado para acontecer de 27 a 29 de maio no Hotel Ritz Lagoa da Anta, em Maceió (AL). Este evento marca o primeiro encontro presencial do Slimp desde o início da pandemia de COVID-19, celebrando sua décima edição e sendo a terceira vez que será realizado no Brasil, sendo a primeira vez no nordeste.

O professor Borbely ressalta a relevância do evento e convida médicos, pesquisadores e estudantes a aproveitarem esta oportunidade. O congresso contará com a presença de conferencistas e participantes do mundo inteiro, que compartilharão conhecimentos com foco na redução da morbimortalidade materna e neonatal.

Além disso, Borbely enfatiza a temática fundamental do congresso que, além de ser inovadora, trata-se de uma parceria com a Associação Alagoana de Nutrição (Alnut). A ideia é proporcionar aos profissionais de saúde todo o conhecimento mais recente no campo de pesquisa em gestação e doenças gestacionais, incluindo pré-eclâmpsia, diabetes gestacional, acretismo, desordens nutricionais e exposição a contaminantes ambientais.

O Congresso da Slimp é o maior evento de pesquisa básica, clínica e translacional da América Latina e ocorre a cada dois anos desde 2004. Esta é uma oportunidade única de participar de um congresso realizado inteiramente em língua inglesa, com a maioria do público internacional, algo raro de acontecer em Alagoas.

O tema do congresso é “Placenta: para sempre em nossas vidas”. Os pesquisadores enfatizam a importância de organizar a coleta, processamento e armazenamento de placentas para uso em pesquisa médica ou terapia regenerativa, destacando o potencial de salvar vidas e prevenir doenças crônicas na vida adulta.

Nesse sentido, Borbely alerta para o impacto das ocorrências da gestação na vida adulta e salienta a importância da atualização dos profissionais de saúde nesse campo. A expectativa é atrair pesquisadores, clínicos e estudantes de todo o mundo, abrangendo países como Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México, Estados Unidos, Canadá, Países Baixos, Inglaterra e Alemanha.

Além dos benefícios científicos, o professor também ressalta os impactos econômicos do congresso para o estado de Alagoas, contribuindo para o turismo e a visibilidade internacional do estado. Ele convida expositores e patrocinadores locais a colaborarem com o evento, oportunizando a internacionalização de suas marcas e produtos.

Mais informações sobre o evento podem ser encontradas no site oficial ou através do endereço de e-mail [email protected].

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo