Ucrânia em alerta aéreo após onda de bombardeios russos: pelo menos 12 mortos e muitos feridos


A Ucrânia encontra-se em estado de alerta aéreo, após sofrer uma série de ataques russos em sua capital, Kiev, e em outras três cidades. Uma onda de bombardeios causou a morte de pelo menos 12 pessoas no país, de acordo com o ministro ucraniano Igor Klymenko, que fez a declaração nesta sexta-feira.

Os ataques foram realizados por meio de drones e mísseis, causando destruição e perdas humanas. A população está alarmada com a escalada da violência e a instabilidade que toma conta do país. As autoridades ucranianas pedem a atenção e colaboração de todos os cidadãos para buscar abrigos e se proteger da ameaça aérea.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky fez um pronunciamento condenando os ataques russos e pedindo solidariedade internacional para enfrentar a crise. Zelensky alertou para o perigo iminente que a Ucrânia enfrenta e solicitou apoio de outros países para pressionar a Rússia a cessar os ataques e buscar uma solução pacífica para o conflito.

A comunidade internacional reagiu rapidamente aos eventos na Ucrânia, expressando preocupação e condenando a agressão russa. Governo de diversos países manifestaram apoio à Ucrânia e ressaltaram a importância de encontrar uma saída diplomática para a situação. As Nações Unidas também se manifestaram, reforçando a necessidade de respeitar a integridade territorial da Ucrânia e buscar soluções pacíficas para o conflito.

A intensificação dos ataques aéreos por parte da Rússia representa uma grave ameaça à segurança e estabilidade na região, podendo desencadear uma crise humanitária de grandes proporções. A Ucrânia e a comunidade internacional estão mobilizadas para conter a escalada da violência e buscar uma resolução pacífica que garanta a paz e a segurança para todos os envolvidos. O mundo aguarda com atenção os desdobramentos dessa crise e a busca por uma solução que evite maiores tragédias e sofrimento para a população ucraniana.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo