Tragédia em Santa Catarina: Corpos das vítimas encontradas em carro são periciados e liberados às famílias após suspeita de intoxicação por monóxido de carbono.

A Polícia Científica de Santa Catarina divulgou nesta terça-feira (2) que os corpos das quatro vítimas encontradas dentro de um carro BMW, no estacionamento da rodoviária de Balneário Camboriú, no litoral norte de Santa Catarina, foram identificados, periciados e liberados às suas famílias. As vítimas foram identificadas como Thiago de Lima Ribeiro (21 anos), Karla Aparecida dos Santos (19 anos), Gustavo Pereira Silveira Elias (24 anos) e o adolescente Nicolas Kovaleski (16 anos), todos oriundos da cidade de Paracatu, em Minas Gerais. O grupo foi encontrado em parada cardiorespiratória na manhã da última segunda-feira (1º), e uma quinta pessoa também estava no veículo, mas sobreviveu.

De acordo com as autoridades, a principal linha de investigação aponta para a intoxicação por monóxido de carbono como a causa das mortes. O monóxido de carbono é um gás extremamente tóxico gerado pela combustão do motor e expelido pelo escapamento dos veículos automotivos. Uma possível falha mecânica teria causado o vazamento do gás pelo sistema de ar-condicionado do veículo, levando os ocupantes a passarem mal. A investigação da polícia está apurando esta possibilidade, uma vez que o veículo passou por uma customização mecânica para fazer mais barulho. Não foram encontrados sinais de violência nos corpos.

O delegado da Polícia Civil Bruno Effori informou que os jovens começaram a sentir enjôo e mal-estar, e permaneceram dentro do veículo, com o ar-condicionado ligado, sem saber do possível vazamento do monóxido de carbono. O gás é incolor e inodoro, tornando difícil a sua detecção. Os exames periciais no carro e a análise dos corpos ainda estão em andamento e deverão ser concluídos “nos próximos dias”, de acordo com a Polícia Científica.

As vítimas foram inicialmente atendidas por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que retiraram os jovens do carro já sem sinais de respiração. Por mais de 40 minutos, socorristas do Samu e os bombeiros tentaram reanimar as quatro vítimas, porém sem sucesso. A Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú decretou luto oficial em decorrência da tragédia.

O inquérito sobre o caso foi instaurado pela Divisão de Investigação Criminal de Balneário Camboriú, e as autoridades seguem trabalhando para esclarecer as circunstâncias das mortes. A população local está consternada com o ocorrido e aguarda as conclusões das investigações para entender melhor o que causou essa tragédia.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo