Terremoto abala Marrocos, mas seleção mantém jogo contra Libéria pelas Eliminatórias da Copa Africana das Nações.


O Marrocos, país do norte da África, enfrentará a Libéria em um jogo das Eliminatórias da Copa Africana das Nações marcado para este sábado, na cidade de Agadir. No entanto, os jogadores carregam consigo as preocupações causadas pelo terremoto que atingiu o território marroquino na sexta-feira. Achraf Hakimi, lateral-direito do PSG e uma das estrelas da seleção marroquina, utilizou suas redes sociais para mostrar seu apoio aos seus conterrâneos afetados pelo desastre natural.

“Nós estamos vivendo um momento muito difícil para os nossos cidadãos. Agora é o momento de ajudar uns aos outros e salvar o maior número de vidas possível. Minhas condolências a todos que perderam uma pessoa amada”, escreveu o jogador de 24 anos em sua conta oficial no Instagram, acompanhado de uma foto da bandeira do Marrocos.

Apesar da tragédia, a Confederação Africana de Futebol decidiu manter o jogo contra a Libéria. A partida acontecerá em Agadir, cidade que fica a cerca de 170 quilômetros a sudoeste do epicentro do terremoto, próximo à cidade de Ighil, na província de Al Haouz. O terremoto, que alcançou a magnitude de 6.8, a maior nos últimos 120 anos no Marrocos, causou a destruição de vilas da região da Cordilheira do Atlas, além da histórica cidade de Marrakesh. Até o momento, mais de 800 mortes foram registradas.

A seleção marroquina chegou a Agadir na manhã de sexta-feira e realizou um treinamento no Estádio Adrar no período da tarde. Antes disso, o treinador Walid Regragui e o capitão Romain Saïss concederam uma coletiva de imprensa. A equipe já está classificada para a Copa Africana das Nações e, nesta partida, apenas cumprirá tabela. Porém, após a histórica campanha na Copa do Mundo do Catar em 2022, na qual chegou às semifinais, sendo eliminada pela França, o Marrocos é considerado um dos favoritos para vencer o torneio continental.

Diante das circunstâncias adversas e das notícias tristes que atingem o país, os jogadores marroquinos entrarão em campo neste sábado com o desejo de trazer um pouco de alegria e esperança ao povo. A partida contra a Libéria representa mais do que um jogo de futebol; é uma oportunidade para unir a nação e oferecer um escape diante dos momentos difíceis vividos após o terremoto.

É importante destacar que, apesar do feito histórico na última Copa do Mundo, o espírito de solidariedade e apoio é o que realmente importa neste momento. O esporte, em especial o futebol, tem o poder de unir pessoas e ajudar na superação de dificuldades. Que o duelo entre Marrocos e Libéria seja um símbolo de esperança em meio à tragédia que o país enfrenta, e que juntos, marroquinos e demais nações africanas, possam se recuperar e reconstruir o que foi destruído.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo