Seprev vai reforçar segurança nas unidades de internação de adolescentes


Cerca de 60 agentes participaram dos Testes de Aptidão Física, etapa da seleção que definiu os 30 servidores que irão participar do curso de formação

A Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), por meio da Superintendência de Medidas Socioeducativas (Sumese), irá reforçar a segurança nas Unidades de Internação de Adolescentes com a classificação de agentes socioeducativos para o grupo de Gerenciamento e Contenção (Gecon). Na quinta-feira (7), no Complexo Penitenciário de Alagoas, 56 agentes participaram dos Testes de Aptidão Física (TAF), etapa da seleção que definiu os 30 servidores que irão participar do curso de formação; destes, 24 serão qualificados para integrar o grupo especializado.

“É uma equipe que estará de prontidão 24 horas para qualquer intervenção que seja necessária nas Unidades de Internação do nosso sistema socioeducativo, monitorando as atividades esportivas, educacionais e demais ações para garantir a efetivação da segurança. É um trabalho que a Seprev já desenvolve, mas que será intensificado com o ingresso dos novos agentes especializados”, explica o secretário executivo de Coordenação de Políticas de Prevenção à Violência, André Moita.

Além do treinamento operacional, ministrado pela Polícia Penal com o apoio da Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (SERIS), a instrução contemplará toda a parte legislativa concernente às especificidades do atendimento socioeducativo, incluindo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (SINASE).

Serão oito dias de curso contemplando também o conteúdo legislativo, que rege a Medida Socioeducativa, para que os novos agentes entendam a dinâmica e o objetivo desse trabalho, que é reintegrar socialmente o adolescente através da educação. “Nosso objetivo é resgatar esses jovens em conflito com a lei para que eles superem a condição de infrator e retornem à sociedade de forma digna”, afirma o secretário.

André Moita ressalta ainda que o reforço na segurança é parte do plano de ação da Seprev para o fortalecimento da Medida Socioeducativa em Alagoas, que vem se consolidando como referência para outros estados.

“Alagoas tem se destacado como modelo de atendimento socioeducativo e em 2022 completaremos quatro anos sem registrar fuga, uma marca nunca antes alcançada por um estado brasileiro. Este resultado é fruto dos esforços do Governo do Estado, que tem trabalhado e investido no aperfeiçoamento dos serviços oferecidos aos alagoanos”, concluiu.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo