SENADO FEDERAL – Senador questiona suposta postergação da Petrobras para início de operação do projeto Sergipe Águas Profundas até 2031


O senador Laércio Oliveira, do Partido Progressista do Ceará, fez duras críticas à Petrobras em seu pronunciamento no Plenário nesta segunda-feira (27). O motivo do questionamento foi a possível postergação do início da operação do projeto Sergipe Águas Profundas para o ano de 2031. Este projeto tem como objetivo viabilizar a exploração de petróleo e gás natural (GLP) na costa de Sergipe, o que, segundo o parlamentar, é de extrema importância para o desenvolvimento não só do estado, mas de toda a Região Nordeste.

Para Laércio Oliveira, a postura da Petrobras demonstra falta de alinhamento com o programa do governo, além de demonstrar mais preocupação em manter o preço do GNL importado como referência para o mercado interno. Segundo o senador, as descobertas feitas em Sergipe possibilitariam que o estado tivesse capacidade de abastecer 30% de toda a região do Nordeste. Para ele, a Petrobras vem postergando a implantação do projeto há mais de uma década.

O senador destacou que houve informações contraditórias veiculadas pela imprensa, mas que a estatal negou a intenção de adiar o projeto. Ele ressaltou que a divulgação do plano estratégico da empresa, que inclui a contratação de navios-plataforma, reforçou as suspeitas de adiamento.

Laércio Oliveira afirmou que irá acompanhar de perto o andamento do processo de contratação dos navios-plataformas, pois acredita que novos pretextos possam surgir para retardar ainda mais o projeto. O senador deixou claro sua preocupação e desconfiança em relação à postura da Petrobras perante o projeto Sergipe Águas Profundas.

É importante ressaltar que a imprensa teve acesso a estas informações, porém a Agência Senado ressalta que a reprodução é autorizada mediante citação da fonte. Esta é a forma correta de tratar a informação, garantindo a transparência e a veracidade dos fatos. A discussão sobre a exploração de recursos naturais e o desenvolvimento de regiões como o Nordeste são temas relevantes e que merecem a atenção não só dos parlamentares, mas de toda a sociedade.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo