SENADO FEDERAL – “Senador questiona origem de dinheiro depositado na conta pessoal do governador do Tocantins em escândalo de corrupção”


O senador Irajá, do partido PSD-TO, levantou questionamentos em seu pronunciamento no Plenário nesta quinta-feira (14) a respeito da origem dos recursos depositados na conta pessoal do governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa, que também é filiado ao PSD. Irajá apresentou um áudio durante o discurso, no qual Wanderlei confessa ter recebido a quantia de R$ 5 mil de um empresário tocantinense, que é alvo de investigações relacionadas a um suposto esquema de compra irregular de cestas básicas pelo governo estadual. Segundo o senador, relatórios da Polícia Civil demonstram desvio de verbas e possível envolvimento do governador nesse processo.

No áudio, gravado no último dia 5, Wanderlei afirma que o dinheiro é resultado de um “consórcio entre amigos”. Diante dessa afirmação, Irajá questiona a natureza desse grupo e o propósito desse consórcio que distribui dinheiro para amigos e familiares do governador. O senador indaga se o empresário investigado também faz parte desse círculo de amizades e questiona a origem dos R$ 5 mil que foram distribuídos.

De acordo com Irajá, o governo do Tocantins está envolvido em uma série de suspeitas, incluindo contratos sob auditoria no Tribunal de Contas da União, processos no Supremo Tribunal Federal e ações da Polícia Federal, como mandados de busca e apreensão na Secretaria Estadual de Saúde. O senador destaca que, para piorar a situação, esse novo escândalo de corrupção na compra de cestas básicas se soma a uma lista já extensa de denúncias no estado.

Irajá termina seu discurso exigindo que o governador explique às autoridades e, acima de tudo, aos tocantinenses, a origem dos R$ 5 mil que admitiu ter recebido desse “consórcio nebuloso, indecoroso e imoral”. Segundo o senador, é inaceitável que novos escândalos surjam a cada semana e manchem a reputação do estado. Ele conclui seu pronunciamento apontando a necessidade de respostas claras e transparentes por parte do governador.

É importante ressaltar que essa reprodução deste artigo é permitida desde que seja mencionada a fonte (Agência Senado). O objetivo desta reportagem é trazer informações relevantes aos cidadãos e estimular o debate público sobre questões que envolvem a ética na política e o combate à corrupção.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo