SENADO FEDERAL – Senador comemora aprovação de projeto que libera construção de reservatórios de água para irrigação em áreas de preservação permanente.


Na última quarta-feira (20), o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) comemorou a aprovação do projeto de lei 1.282/2019, que autoriza a construção de reservatórios de água para projetos de irrigação em áreas de preservação permanente (APPs) localizadas às margens de rios. Em seu pronunciamento, Heinze ressaltou a importância da aprovação do projeto para o setor agrícola e para o estado do Rio Grande do Sul.

Durante seu discurso, o senador enfatizou os prejuízos causados pelas secas no estado, estimando perdas de mais de R$ 100 bilhões ao longo de quatro anos. Segundo ele, a aprovação do projeto é um avanço significativo, especialmente diante do cenário de chuvas no Rio Grande do Sul e de secas no Norte e Centro-Oeste do país.

Heinze argumentou a favor da expansão da irrigação e enfatizou que o projeto permitirá ao Brasil armazenar a água excedente no inverno, garantindo o abastecimento no verão. O senador também prestou homenagem a Geraldo Bernardo, um residente local que foi responsável por implementar um projeto de irrigação no Rio Uruguai, destacando sua contribuição para o desenvolvimento da agricultura sustentável na região.

Além disso, o senador salientou a existência de quase 12 mil açudes e barragens no Rio Grande do Sul, ressaltando a importância da preservação dos recursos hídricos para o estado. Ele ainda destacou a necessidade de implementar barramentos e açudes nas APPs, visando o desenvolvimento de uma agricultura sustentável em todo o país.

O projeto de lei agora segue para análise da Câmara dos Deputados, onde será debatido e votado antes de se tornar lei. A expectativa é de que a proposta seja bem recebida na próxima etapa legislativa, considerando os benefícios que pode trazer para o setor agrícola e para a segurança hídrica em todo o país.

Com a aprovação do projeto, a expectativa é de que haja um avanço significativo na implementação de políticas de manejo de água e de proteção das áreas de preservação permanente, beneficiando tanto os produtores rurais quanto o meio ambiente. A iniciativa também reforça o compromisso do Senado em promover o desenvolvimento sustentável e a conservação dos recursos naturais.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo