SENADO FEDERAL – Senado autoriza empréstimo de US$ 86,1 milhões do Banco Mundial para programa de gestão de recursos hídricos no Espírito Santo.

O Senado Federal aprovou nesta terça-feira a autorização para que o estado do Espírito Santo realize um empréstimo de US$ 86,1 milhões junto ao Banco Mundial. O objetivo do empréstimo é viabilizar o Programa de Gestão Integrada dos Recursos Hídricos e Revitalização de Bacias Hidrográficas do Espírito Santo, visando melhorias na gestão dos recursos hídricos da região.

A decisão foi tomada após análise e discussão no Senado, onde o projeto recebeu apoio da maioria dos parlamentares. Agora, o texto segue para promulgação, sendo oficializado como lei. A iniciativa é vista como crucial para a preservação e uso sustentável dos recursos hídricos do estado capixaba.

O Programa de Gestão Integrada dos Recursos Hídricos e Revitalização de Bacias Hidrográficas do Espírito Santo tem como objetivo principal a melhoria da gestão dos recursos naturais, promovendo a revitalização das bacias hidrográficas da região. Com o empréstimo do Banco Mundial, será possível implementar ações de preservação, recuperação e uso consciente dos recursos hídricos, garantindo a segurança hídrica e contribuindo para o desenvolvimento sustentável do estado.

O investimento de US$ 86,1 milhões representa um passo importante para a promoção da sustentabilidade ambiental no Espírito Santo. Com a aprovação do empréstimo, o estado poderá contar com recursos financeiros para executar projetos de grande relevância para a preservação dos recursos hídricos, beneficiando a população local e o meio ambiente.

A iniciativa do Senado em autorizar o empréstimo demonstra o compromisso do poder legislativo com a promoção do desenvolvimento sustentável e a preservação ambiental. A expectativa é que o Programa de Gestão Integrada dos Recursos Hídricos e Revitalização de Bacias Hidrográficas do Espírito Santo traga benefícios significativos para o estado, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população e para a proteção dos recursos naturais da região.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo