SENADO FEDERAL – Presidente Geraldo Alckmin sanciona nove leis que liberam R$ 2 bilhões ao Orçamento da União em ações de diversos ministérios.


O presidente da República em exercício, Geraldo Alckmin, sancionou nove leis que representam um marco na alocação de recursos no país. Essas legislações abrem caminho para um incremento de cerca de R$ 2 bilhões no Orçamento da União, beneficiando diferentes áreas e ministérios. A oficialização das novas leis foi registrada na edição desta quinta-feira (13) do Diário Oficial da União.

As leis, originadas a partir de projetos de lei (PLNs) aprovados pelo Congresso Nacional em 29 de maio, têm como destaque a Lei 14.895, de 2024. Esta norma destina R$ 873,4 milhões para diversos órgãos do Poder Executivo, sendo a maior parte desse montante (R$ 641 milhões) direcionada ao Fundo de Desenvolvimento da Amazônia, com o objetivo de financiar projetos na região da Amazônia Legal.

Além disso, a Lei 14.895 contempla a destinação de R$ 206,5 milhões para o Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste. Trata-se de um passo significativo na busca pelo desenvolvimento e equilíbrio regional no país, atendendo demandas específicas dessas regiões.

A aprovação dessas leis representa um avanço no orçamento público, possibilitando um reforço em dotações já existentes e a inclusão de investimentos em despesas sem previsão anterior. Essas medidas visam garantir a continuidade e o fortalecimento de projetos estratégicos em diversas áreas, como educação, saúde, agricultura e infraestrutura.

Com a sanção dessas leis, o governo demonstra seu compromisso em viabilizar recursos para impulsionar o desenvolvimento do país e garantir o atendimento das necessidades da população. A iniciativa contribui para a implementação de políticas públicas e a realização de investimentos essenciais para o crescimento sustentável do Brasil.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo