SENADO FEDERAL – Presidente do Senado agradece por prorrogação de dívida de Minas Gerais e projeta nova repactuação entre governo federal e estados.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, fez um agradecimento público ao governo federal e ao ministro do Supremo Tribunal Federal Kassio Nunes pela decisão favorável à prorrogação do prazo para o pagamento da dívida de Minas Gerais junto à União. A dívida, que deveria ser liquidada agora em dezembro, teve seu prazo estendido por mais 120 dias para que as equipes do governador do estado, Romeu Zema, e do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, busquem um entendimento.

Rodrigo Pacheco ressaltou que durante esse período serão discutidas diversas propostas, incluindo uma sugestão feita por ele que prevê a retirada dos juros, a federalização de estatais e o uso de indenizações que o governo mineiro tem direito. O presidente do Senado também destacou que o caso de Minas Gerais deve provocar uma nova repactuação entre o governo federal e os estados sobre o pagamento das dívidas.

A prorrogação do prazo para o pagamento da dívida de Minas Gerais foi uma vitória para o estado, que enfrenta dificuldades financeiras e que, segundo as autoridades, precisa de um novo acordo para conseguir cumprir com suas obrigações. A decisão foi recebida com alívio pelas autoridades mineiras, que agora terão mais tempo para buscar soluções para a situação financeira do estado.

A proposta de Rodrigo Pacheco, que inclui a retirada dos juros e a federalização de estatais, mostra que o presidente do Senado está empenhado em encontrar alternativas viáveis para o pagamento da dívida de Minas Gerais. Além disso, sua declaração sobre a necessidade de uma nova repactuação entre o governo federal e os estados demonstra a importância do caso de Minas Gerais como um possível ponto de partida para mudanças no sistema de pagamento das dívidas estaduais.

Em resumo, a prorrogação do prazo para o pagamento da dívida de Minas Gerais representa um alívio para o estado e uma oportunidade para buscar novas soluções para a situação financeira. As propostas apresentadas e a busca por um novo acordo entre o governo federal e os estados mostram a importância do caso de Minas Gerais como um ponto de partida para mudanças no sistema de pagamento das dívidas estaduais.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo