Senado aprova projeto de plano nacional de combate às mudanças climáticas em meio a enchentes no Rio Grande do Sul.

Nesta quarta-feira, o Senado Federal aprovou um importante projeto que visa estabelecer diretrizes para um plano nacional de combate às mudanças climáticas. A proposta, que já havia sido aprovada pela Câmara dos Deputados no final de 2022, ganhou destaque em meio às recentes enchentes no estado do Rio Grande do Sul.

O projeto passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado antes de ser levado a plenário, onde foi aprovado simbolicamente, sem a contagem dos votos, mas registrando o voto contrário do senador Flávio Bolsonaro. O relator do projeto, senador Jaques Wagner, acatou uma sugestão de Flávio Bolsonaro para incluir o setor empresarial na implementação do plano nacional, o que resultou na necessidade de uma nova análise pela Câmara dos Deputados.

De autoria da deputada Tabata Amaral, do PSB de São Paulo, a proposta tem como objetivo regulamentar a criação de um plano que integre ações para mitigar os efeitos das mudanças climáticas. O plano pretende estabelecer diretrizes a serem seguidas pelo governo federal, estadual, municipal e pelos setores econômicos, com o intuito de definir uma ação conjunta no enfrentamento das questões relacionadas ao clima.

Com a aprovação do projeto e a inclusão do setor empresarial na implementação do plano nacional de combate às mudanças climáticas, espera-se que o Brasil possa avançar de forma mais efetiva no enfrentamento dos desafios ambientais e na promoção de medidas de sustentabilidade em todas as esferas da sociedade. A conscientização sobre a importância da preservação do meio ambiente e a necessidade de ações concretas nesse sentido tornam-se cada vez mais urgentes, e iniciativas como essa representam um passo significativo nesse sentido.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo