Seleção brasileira decepciona e empata em 1 a 1 com a Venezuela em partida pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2026


Na última quinta-feira, a seleção brasileira entrou em campo pela segunda rodada das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2026 e teve uma atuação decepcionante diante da Venezuela. Jogando na Arena Pantanal, em Cuiabá, a equipe comandada por Fernando Diniz mostrou pouco entrosamento, criou poucas oportunidades e permitiu uma reação venezuelana nos minutos finais. Gabriel Magalhães abriu o placar de cabeça para o Brasil, mas Bello marcou um belo gol e decretou o empate por 1 a 1.

Assim como no jogo anterior contra o Peru, as jogadas de bola parada tiveram grande influência no resultado. No entanto, diferentemente do jogo anterior, a falta de eficácia e a defesa dispersa resultaram em um tropeço para o Brasil diante de uma das equipes mais fracas das Eliminatórias.

Essa foi a primeira vez que a seleção não saiu vitoriosa sob o comando do técnico Fernando Diniz. Com o empate, o Brasil perdeu a liderança da competição para a Argentina, que segue com 100% de aproveitamento. Neymar teve mais uma atuação fraca, assim como Vinicius Júnior, que também não conseguiu se destacar em campo.

A equipe brasileira começou o jogo com intensidade, principalmente com Neymar, que estava em busca do gol. No entanto, erros de passe comprometeram a produtividade ofensiva do time. Nas jogadas de bola parada, o Brasil levou perigo, mas longe de apresentar o futebol esperado com a presença de grandes estrelas como Vini Jr., Neymar e Rodrygo.

No primeiro tempo, a pressa foi um complicador para a equipe brasileira. A seleção se mostrou descoordenada, acelerando quando deveria ter paciência e diminuindo o ritmo quando precisava ser mais incisiva. A marcação venezuelana se fechava com até seis jogadores e tentava aproveitar os contra-ataques.

A falta de eficiência da seleção deixou os jogadores exaltados, com Neymar e Richarlison discutindo com atletas da Venezuela e o árbitro peruano. A seleção brasileira não soube desestabilizar a defesa venezuelana e não apresentou uma movimentação adequada para criar oportunidades de gol.

As laterais foram um problema para Diniz durante essa Data Fifa, com três jogadores cortados por lesão e Danilo saindo machucado durante a partida. Na segunda etapa, antes de apresentar soluções para os problemas do primeiro tempo, o Brasil abriu o placar com Gabriel Magalhães após cobrança de escanteio de Neymar.

Com o gol sofrido, a Venezuela precisou se soltar mais e isso abriu espaços para os atacantes brasileiros. No entanto, a seleção perdeu oportunidades sequenciais. Richarlison teve uma atuação apagada e foi substituído por Gabriel Jesus. A posição de centroavante é uma que Diniz precisa revisitar e testar novos jogadores.

A Venezuela continuou buscando o empate e conseguiu aos 40 minutos do segundo tempo. Em uma marcação frouxa de Gerson, Savarino encontrou Bello na área, que marcou um belo gol para igualar o placar.

Com esse resultado, a seleção brasileira agora se prepara para enfrentar o Uruguai na próxima terça-feira, fora de casa. Já a Venezuela terá como próximo adversário o Chile. As laterais foram um ponto fraco para Diniz nessa Data Fifa de outubro, com três jogadores convocados originalmente sendo cortados por lesões e Danilo saindo machucado durante a partida contra a Venezuela.

Apesar da frustração no resultado, a seleção brasileira ainda tem tempo para se recuperar nas Eliminatórias, mas é necessário encontrar soluções para os problemas apresentados nas últimas partidas.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo