SAÚDE – Tabagismo é responsável por 80% das mortes por câncer de pulmão no Brasil, aponta estudo da Fundação do Câncer

Um estudo realizado por pesquisadores da Fundação do Câncer revelou que o tabagismo é responsável por 80% das mortes por câncer de pulmão em homens e mulheres no Brasil. Apresentado durante o 48º encontro do Group for Cancer Epidemiology and Registration in Latin Language Countries Annual Meeting (GRELL 2024), na Suíça, o trabalho busca fornecer dados essenciais para a implementação de ações de prevenção da doença.

De acordo com o epidemiologista Alfredo Scaff, consultor médico da Fundação do Câncer, o câncer de pulmão está diretamente associado ao hábito de fumar, sendo responsável pela maioria dos casos da doença no mundo e, em particular, no Brasil. Ele também alertou sobre os perigos do cigarro eletrônico, que pode levar os jovens ao vício do tabagismo e aumentar ainda mais os índices de mortalidade por câncer de pulmão.

Além disso, o estudo aponta que o câncer de pulmão gera gastos significativos, estimados em cerca de R$ 9 bilhões por ano no Brasil. A indústria do tabaco cobre apenas 10% desses custos, enquanto os impactos diretos e indiretos da doença afetam a produtividade e a saúde pública como um todo.

A pesquisa também destaca que a Região Sul do Brasil apresenta uma alta incidência de câncer de pulmão, superando a média nacional, devido a uma forte cultura de tabagismo na região. Dados revelam que, independentemente da região, a maioria dos pacientes diagnosticados com a doença tem nível fundamental de escolaridade.

É importante ressaltar que, mesmo com taxas de incidência e mortalidade mais baixas em mulheres em comparação com homens, é previsto que a mortalidade por câncer de pulmão continue aumentando em um certo grupo de mulheres até 2040.

Diante dessas informações, medidas de prevenção e conscientização sobre os perigos do tabagismo se tornam essenciais para combater o avanço do câncer de pulmão e reduzir os impactos negativos na saúde e na economia do país.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo