SAÚDE – Minas Gerais enfrenta desafio da dengue: previsão é de pico de casos até março e alerta para circulação do sorotipo 3.

Minas Gerais enfrenta um cenário preocupante em relação aos casos de dengue. Segundo o secretário de Saúde, Fábio Baccheretti, o estado deverá atingir o pico de casos da doença até o mês de março. Até o momento, foram contabilizados 32.316 casos prováveis e 11.490 confirmados, além de 14 mortes em investigação e um óbito confirmado. Além disso, houve também um óbito causado por Chikungunya, outra doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Durante uma coletiva de imprensa, o secretário explicou que a explosão de casos não era esperada para 2024, uma vez que 2023 já havia sido classificado como um ano epidêmico. Baccheretti ressaltou que o comportamento comum da dengue é registrar um ano epidêmico intercalado por três anos com números mais baixos, e destacou que ter dois anos consecutivos epidêmicos é uma novidade.

A maior parte dos casos está concentrada na região central do estado, de acordo com o secretário. Ele também alertou para o retorno da circulação da dengue tipo 3 no país, o que aumenta a preocupação com casos mais graves da doença. Baccheretti explicou que a dengue grave geralmente ocorre quando a pessoa é infectada mais de uma vez, o que pode acontecer quando há um novo sorotipo circulando.

Diante desse cenário, o secretário alertou que Minas Gerais enfrentará um ano epidêmico difícil. Até o momento, foram registrados casos de dengue em mais de 600 municípios em todo o estado, sendo que mais de 150 deles apresentam incidência classificada como alta ou muito alta de casos.

A situação demanda atenção e ações urgentes para conter a propagação da doença, sobretudo diante do histórico de dois anos consecutivos epidêmicos. É fundamental que o poder público, juntamente com a população, reforce as medidas de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti, a fim de minimizar os impactos da dengue e outras arboviroses.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo