SAÚDE – Minas Gerais confirma segunda morte por dengue em 2024 e prepara vacinação para crianças e adolescentes contra a doença.

A Secretaria de Saúde de Minas Gerais divulgou mais um balanço preocupante sobre a situação da dengue no estado. De acordo com os dados do painel de monitoramento da doença, já são 49.912 casos prováveis e 17.887 casos confirmados, além de 24 óbitos em investigação. Além disso, foi confirmada a segunda morte por dengue em 2024. Os números também apontam para 229 casos de dengue grave ou com sinais de alarme, com uma taxa de letalidade de 0,44%. As vítimas fatais até o momento foram pessoas com idade entre 70 e 79 anos.

O Ministério da Saúde anunciou que 521 municípios brasileiros foram selecionados para iniciar a vacinação contra a dengue via Sistema Único de Saúde (SUS) a partir de fevereiro. Entre esses municípios, estão 22 cidades mineiras, que fazem parte de 37 regiões de saúde consideradas endêmicas para a doença.

Essas regiões foram selecionadas com base em três critérios: são formadas por municípios de grande porte com mais de 100 mil habitantes; registram alta transmissão de dengue no período 2023-2024; e têm maior predominância do sorotipo DENV-2. A lista abrange 16 estados e o Distrito Federal, com cidades que preenchem esses requisitos.

A vacinação será direcionada para crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, faixa etária que concentra o maior número de hospitalizações por dengue. De janeiro de 2019 a novembro de 2023, esse grupo foi responsável por 16,4 mil hospitalizações, ficando atrás apenas dos idosos, para os quais a vacina não foi autorizada.

Os dados apresentados pela Secretaria de Saúde e pelo Ministério da Saúde reforçam a gravidade da situação da dengue em Minas Gerais e em outras regiões do país. Com um alto número de casos confirmados e de óbitos em investigação, a implementação da vacinação em municípios considerados endêmicos se mostra como uma medida importante no combate a essa doença.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo