SAÚDE – “Fiocruz e Sesai/MS promovem seminário para debater avanços e desafios da saúde indígena no Brasil”

Teve início nesta terça-feira (28) no Rio de Janeiro um seminário que visa promover o debate sobre a saúde indígena no Brasil. O evento consiste na apresentação dos resultados de 20 projetos desenvolvidos pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com a Secretaria de Saúde Indígena do Ministério da Saúde (Sesai/MS).

Os projetos em questão foram apoiados por meio do Programa Inova e abordam uma variedade de temas relacionados à saúde indígena em diferentes comunidades espalhadas por todo o país. Além desses 20 projetos, outros 17 estão atualmente em andamento, todos eles contando com a participação ativa de lideranças indígenas.

O seminário, intitulado “Avanços e Desafios da Saúde Indígena no Brasil: Contribuições dos projetos da parceria Fiocruz/Sesai”, terá seu encerramento na quinta-feira (30) e está ocorrendo na sede da Fiocruz. O evento tem como objetivo fomentar a troca de experiências e saberes, além de discutir temas estratégicos para a saúde indígena e analisar as contribuições dos projetos para o fortalecimento do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS).

Durante o seminário, Hermano Castro, vice-presidente de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde da Fiocruz, destacou a importância das tradições e ancestralidade dos povos indígenas em diversas práticas discutidas no evento, como agroecologia, cozinha solidária, fitoterapia e plantas medicinais. Além disso, temas sensíveis como a exploração ilegal do ouro, uso de mercúrio nos rios da Amazônia, desnutrição, insegurança alimentar e avanço do agronegócio em territórios indígenas foram abordados.

O secretário de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Weibe Tapeba, ressaltou a atuação da Fiocruz no fortalecimento da saúde indígena, mencionando o importante papel desempenhado pela fundação na atuação emergencial junto ao povo indígena yanomami durante uma crise sanitária.

Ao final do seminário, está programado o lançamento de um documento com reflexões sobre as pesquisas, o Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS) e as políticas públicas que impactam a saúde indígena no Brasil. Este evento certamente representa um passo importante no debate e na promoção da saúde das comunidades indígenas no país.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo