SAÚDE – Casos de febre Oropouche se espalham pelo Brasil, atingindo mais de 5 mil pessoas em diferentes regiões do país

Os números divulgados pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira revelam uma preocupante disseminação da febre Oropouche pelo território brasileiro. De acordo com os dados, o país já registra um total de 5.102 casos da doença, com a Amazônia contabilizando 2.947 casos e Roraima com 1.528.

Além desses números alarmantes, foram identificados casos ou estão em investigação em diversos estados como Bahia, Acre, Espírito Santo, Pará, Rio de Janeiro, Piauí, Roraima, Santa Catarina, Amapá, Maranhão e Paraná. A gravidade da situação fez com que a secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente do Ministério da Saúde, Ethel Maciel, alertasse para a dispersão da doença para outras regiões do país, fora do esperado foco inicial na Região Norte.

Para lidar com essa nova realidade, o Ministério da Saúde teve que introduzir procedimentos de vigilância específicos para a febre Oropouche, além de elaborar orientações para a observação clínica da doença. A falta de protocolos anteriores tornou ainda mais desafiadora a tarefa de lidar com uma arbovirose tão complexa e de rápida disseminação.

Os casos da febre Oropouche têm atingido principalmente pessoas com idades entre 20 e 29 anos, seguidas pelos grupos etários de 30 a 39 anos, 40 a 49 anos e de 10 a 19 anos. A falta de imunidade e a rápida propagação do vírus têm representado um desafio para o sistema de saúde brasileiro, que precisa intensificar os esforços de monitoramento e controle da doença.

Diante desse cenário preocupante, é fundamental que a população esteja ciente dos riscos e adote medidas de prevenção, como o uso de repelentes e a eliminação de focos de mosquito em suas residências. O Ministério da Saúde segue acompanhando de perto a evolução da situação e tomando as medidas necessárias para conter a disseminação desse grave problema de saúde pública.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo