SAÚDE – Casos de covid-19 registra um aumento de 80% em todo o mundo, mas há uma queda significativa de 57% nas mortes.

 

Cerca de 1,5 milhão de novos casos de covid-19 foram registrados em todo o mundo entre 10 de julho e 6 de agosto – um aumento de 80% em relação ao período anterior. Durante os mesmos 28 dias, o vírus causou ainda 2,5 mil mortes – uma queda de 57% em relação ao período anterior. Os dados são da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os números mostram que, enquanto diversos países registraram queda de novos casos e de óbitos provocados pela doença, a região do Pacífico Ocidental identificou aumento de novas infecções em meio a uma redução nos óbitos. Desde o dia 6 de agosto, mais de 769 milhões de casos foram reportados globalmente, além de cerca de 6,9 milhões de mortes.

De acordo com a OMS, a precisão dos casos relatados atualmente não reflete as taxas de infecção devido à redução de testes e relatórios globalmente. Durante esse período de 28 dias, 44% (103 de 234) dos países relataram pelo menos um caso à OMS – uma proporção que vem diminuindo desde meados de 2022, destacou a entidade em comunicado.

No entanto, esses números preocupantes podem não representar com precisão o quadro atual do vírus em todo o mundo. Com a redução nos testes e relatórios, é possível que haja ainda mais casos não reportados e, consequentemente, uma subestimação da real gravidade da pandemia.

Enquanto alguns países conseguem controlar a disseminação do vírus e reduzir as mortes, outros enfrentam desafios crescentes. A região do Pacífico Ocidental, por exemplo, registrou um aumento de novas infecções, apesar da queda nos óbitos. Isso pode ser atribuído a vários fatores, como variantes mais transmissíveis do vírus, falta de medidas de restrição adequadas e desafios na implementação de campanhas de vacinação.

A OMS tem alertado sobre a importância de ampliar os esforços para conter a propagação do vírus, através de medidas como o aumento dos testes, rastreamento de contatos, adoção de protocolos de saúde pública e aceleração da vacinação. Somente com uma abordagem abrangente e coordenada será possível controlar e superar a pandemia.

No entanto, é preciso ressaltar que os números da OMS são apenas uma parte do quadro global da pandemia. Cada país tem sua própria realidade e desafios, e a situação pode variar amplamente de acordo com as ações tomadas pelos governos e o comportamento da população.

Portanto, é fundamental que os esforços para combater a covid-19 sejam contínuos e adaptados às necessidades específicas de cada região. A pandemia está longe de acabar, e é necessário manter a conscientização e o comprometimento com as medidas de prevenção para proteger a saúde de todos.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo