Reitor destaca a importância da universidade pública durante posse de servidores


Na manhã da quarta-feira (3), a gestão da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) realizou a solenidade de posse de mais oito servidores. A sessão foi presidida pelo reitor Josealdo Tonholo. Também compuseram a mesa, o pró-reitor de Gestão de Pessoas, Wellington Pereira; o diretor-geral do Departamento de Administração de Pessoal (DAP), Bruno Morais; e representantes das pró-reitorias.

Foram empossados: Antonio Germineo, lotado no Campus do Sertão, no cargo de analista de Tecnologia da Informação; Géssica Figueredo Matias, como técnica em agropecuária; Jammily de Oliveira Veira, bióloga do Campus Arapiraca; Joyce Fontan de Abreu, arquiteta do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HU); Jaziel de Lima Cavalcante, no cargo de engenheiro, lotado na Superintendência de Infraestrutura (Sinfra); e Fabiana Pereira Maciel, Kamilla de Santana Jacintho, Poliana Fábia Dantas Feitosa, como assistentes em administração do Campus A.C. Simões.

Nos relatos dos empossados, a alegria por finalmente terem sido chamados foi bastante evidenciada. Os servidores foram aprovados em editais de concursos públicos realizados em 2016 e 2019, que tiveram a validade renovada. O edital de 2016 já estava no limite do provimento. “Durante esse período, eu cheguei a ser aprovada em concurso da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e me mudei para lá, mas estava ansiosa para ser chamada e voltar para Alagoas”, contou Jamille Oliveira.

Entre os empossados, a maioria é egressa da Ufal. “Nessa instituição, estudei Engenharia e fiz também o mestrado Profissional em Matemática (Profmat), trabalhei um bom tempo na Eletrobrás (AL) e, agora, estou muito feliz em começar a trabalhar na Superintendência de Infraestrutura”, destacou o novo servidor da Ufal. A arquiteta Joyce Fontan também é formada na Ufal. “Já cheguei a trabalhar na Sinfra como prestadora de serviço, mas agora é muito bom ter o vínculo de servidora pública”, comemorou.

O reitor Josealdo Tonholo destacou como esses exemplos comprovam que a universidade pública de qualidade influencia positivamente na vida de muitas famílias. “Não é só pela melhoria de condições de trabalho dos servidores, mas também pelo serviço de excelência prestado em todos os rincões de Alagoas. Esses dias, visitei uma escola municipal em um povoado distante de Piranhas. As professoras eram graduadas e pós-graduadas pela Ufal e realizam um trabalho de relevância na comunidade”, relatou o reitor.

Tonholo enfatizou que apesar do momento crítico, com cortes no orçamento que comprometem o funcionamento da Universidade, a comunidade universitária enfrenta o desafio de garantir um bom atendimento às demandas da sociedade. “Fomos duramente afetados não só pela pandemia de covid-19, mas pelo discurso anticiência de setores do governo federal, que provocaram um descrédito nas universidades. Mas continuamos trabalhando e defendendo que a Ciência salva vidas”, ressaltou o reitor, ao dar as boas-vindas aos novos servidores.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo