Professor da Ufal participa de audiência no Senado para debater orçamento


O professor Vandick da Silva Batista, pesquisador e professor do Programa de Pós-Graduação em Diversidade Biológica e Conservação nos Trópicos, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), participou, no dia 11 de novembro, de audiência pública convocada pela Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT), no Senado Federal, em Brasília. 

O objetivo foi debater os impactos sobre a produção científica e tecnológica do país com a aprovação do PLN 12/2021 e do PLN 16/2021, que podem retirar R$ 2,7 bilhões do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).  A audiência foi requerida pelos senadores Rodrigo Cunha (PSDB-AL), presidente da CCT, e Jean Paul Prates (PT-RN), membro titular da comissão. 

A preocupação dos senadores presentes à audiência pública foi alertar como os constantes cortes no orçamento podem provocar uma evasão de pesquisadores para o exterior e um prejuízo à produção científica no Brasil. Um dos convidados para debater o tema, o professor Vandick Batista é doutor em Oceanografia e representa a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), na região Nordeste.  

O professor da Ufal  fez apresentação sobre os prejuízos provocados não só à produção científica, mas também aos setores produtivos que se beneficiam com os avanços tecnológicos, assim como toda a sociedade. “O papel do Estado como financiador do conhecimento é essencial. E isso não é só aqui no Brasil, mas em todo o mundo. Lembremos que até a internet, que hoje faz parte do nosso cotidiano, foi desenvolvida em uma Universidade com financiamento público”, ressaltou Vandick. 

O pesquisador destacou ainda como foi importante a resposta rápida da comunidade científica e a união de esforços para conter a pandemia de Covid-19, que custou a vida de mais de 600 mil brasileiros e brasileiras. Os dados confirmam a queda de mortes a partir da vacinação. “A Ciência unida gera resultados, que salvam vidas, e são as vidas que salvam as economias”, enfatizou Valdick Batista. 

Vandick criticou ainda a descontinuidade dos programas de financiamento para as pesquisas e a instabilidade provocada pelos cortes nos orçamentos. “Nenhum desses processos ajuda a atingir a eficiência governamental e a eficiência de projetos e produtos dentro da sociedade. Será que o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) é uma peça de ficção? Esse fundo deve ser uma estratégia para um país em desenvolvimento”, questionou o pesquisador. 

Após várias intervenções dos pesquisadores, os senadores presentes se comprometeram a defender a recomposição dos valores perdidos com o contingenciamento de recursos em 2021. Os parlamentares da  Comissão de Ciência e Tecnologia  disseram ainda que vão buscar garantir os recursos no Orçamento para 2022, ressaltando que os recursos do  Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) devem ser prioridade do Governo. 

Para assistir a audiência pública acesse o link https://youtu.be/MUz1JCgQ5IA

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo