Presidente Alckmin visita regiões atingidas pelas chuvas no Rio Grande do Sul, reforçando ações do Governo Federal

O presidente em exercício, Geraldo Alckmin, embarcou no último domingo (10/9) para o Rio Grande do Sul, acompanhado de uma comitiva, para visitar as regiões afetadas pelas fortes chuvas que assolaram o estado. Essa ação faz parte de uma série de medidas tomadas pelo Governo Federal desde o início da semana e foi decidida após uma reunião na sexta-feira (8/9) com ministros e secretários.

De acordo com o presidente Lula, que está atualmente na Índia para a Cúpula do G20, foi criado um comitê permanente de apoio ao Rio Grande do Sul, seguindo suas orientações. Alckmin afirmou que desembarcará em Lajeado e visitará Roca Sales e Arroio do Meio. Ministros como José Múcio, Nísia Trindade, Waldez Góes, Paulo Teixeira, Wellington Dias e Paulo Pimenta também participaram da reunião.

Uma das medidas anunciadas por Alckmin é o repasse de um suporte financeiro de até R$ 800 por pessoa desabrigada para as prefeituras utilizarem em despesas com alojamentos, alimentação e abrigo. Além disso, foram enviadas 20 mil cestas básicas e kits de saúde, com expectativa de chegada das primeiras cinco mil cestas no domingo. O Ministério da Saúde também enviou kits de medicamentos para atender até 15 mil pessoas.

As Forças Armadas têm desempenhado um papel importante nas operações de apoio, disponibilizando oito aeronaves, botes de resgate e 450 militares, além do Batalhão de Engenharia com tratores e máquinas. O presidente em exercício ressaltou que o Governo Federal já vinha monitorando e emitindo alertas sobre as chuvas antes mesmo de ocorrerem e destacou que essa tragédia é resultado das mudanças climáticas.

No dia 7 de setembro, foi publicada uma portaria reconhecendo o estado de calamidade pública em 79 municípios do Rio Grande do Sul. Essa medida permite que os municípios pleiteiem recursos emergenciais e outras ações para ajudar suas populações. Segundo dados da Defesa Civil, as chuvas já causaram a morte de 41 pessoas, deixaram 73 feridos, resgataram 3.130 pessoas e afetaram cerca de 135 mil no estado.

Além disso, foram anunciados outros benefícios, como a unificação do calendário de pagamento do Bolsa Família, a antecipação do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e o repasse de recursos para a assistência social e fomento rural. A Caixa Econômica Federal também liberará o saque do FGTS para os trabalhadores residentes nos municípios atingidos.

O Ministério da Comunicação e a Telebras estão trabalhando para restabelecer a comunicação em todos os municípios afetados, e equipes da Defesa Civil estão auxiliando as prefeituras na elaboração dos planos de trabalho para a liberação de recursos. O presidente em exercício destacou a importância do trabalho conjunto entre o Governo Federal, o governo do estado e os municípios para enfrentar essa crise provocada pelas fortes chuvas.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo