Prefeito de Maceió, JHC, sobrevoa área da mina 18 após colapso e assegura que não há risco para a população

O prefeito de Maceió, JHC, realizou no último domingo (10) um sobrevoo na área da mina 18 que colapsou no início da tarde. Durante a visita, o gestor garantiu que a área está totalmente desocupada e que não há risco para as pessoas. JHC destacou que a Prefeitura continua monitorando e avaliando os próximos passos a serem tomados.

“Estamos sobrevoando a área, fazendo essa verificação in loco. O colapso ocorreu onde estavam as rachaduras, mas agora há uma tendência de estabilização. O gabinete de crise continua trabalhando 24 horas por dia, de domingo a domingo, sem parar. Agradeço à população que tem confiado em nós para coordenar todas essas ações. Vamos continuar lutando e cobrando a responsabilidade da Braskem, que é a grande responsável por esses danos”, afirmou o prefeito.

Durante o sobrevoo, JHC estava acompanhado do presidente da Câmara de Vereadores de Maceió, Galba Neto, do senador Rodrigo Cunha, do secretário municipal de Comunicação, Filipe Valões, e do coordenador da Defesa Civil, Abelardo Nobre. Este último explicou que o rompimento ocorreu em uma área previamente delimitada pela equipe técnica da Defesa Civil e que já havia sido evacuada.

“Ainda estamos avaliando outros dados. Nenhuma das outras minas apresenta nenhum outro comportamento anormal. Portanto, pedimos que a população mantenha a tranquilidade e, em caso de dúvidas, ligue para o 199, que é o telefone da Defesa Civil, e não compartilhe fake news”, reforçou o coordenador.

O desabamento na mina 18 é mais um capítulo dos impactos causados pela exploração de sal-gema em Maceió. A Braskem, empresa responsável pela exploração, vem sendo cobrada tanto pelo prefeito quanto pela população por danos e prejuízos causados à cidade. A situação continua sendo monitorada de perto pelas autoridades locais, que têm priorizado a segurança e bem-estar da população diante do ocorrido.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo