PIS/Pasep 2024: Confira o calendário de pagamento e saiba como receber o abono salarial correspondente a um salário mínimo


O calendário de pagamento do PIS/Pasep 2024 (ano-base 2022) começou nesta segunda-feira, 17 de junho, para os beneficiários nascidos em maio e junho. O abono salarial corresponde a até um salário mínimo, atualmente no valor de R$ 1.412. Para receber o benefício, é importante conferir se você tem direito e como proceder para receber o valor.

O pagamento do PIS é realizado pela Caixa Econômica Federal, que realiza o depósito na conta corrente, poupança ou na conta digital dos trabalhadores. Para aqueles que já possuem conta na Caixa, os valores são creditados automaticamente e podem ser movimentados através do cartão da conta, internet banking ou aplicativo do banco.

Já o Pasep, destinado a servidores públicos e trabalhadores de empresas estatais, é pago pelo Banco do Brasil. Os beneficiários devem verificar se houve o depósito em conta e, caso contrário, procurar uma agência do BB com um documento de identificação.

Uma novidade do PIS/Pasep 2024 é a unificação do calendário de pagamento, que agora segue o mês de nascimento dos beneficiários. Antes, os servidores públicos recebiam de acordo com o dígito final do número de inscrição. A expectativa é que cerca de 24,5 milhões de trabalhadores recebam o abono salarial este ano, totalizando um desembolso de R$ 23,9 bilhões.

O valor do benefício varia de acordo com o tempo de trabalho formal no ano de 2022, sendo necessário ter remuneração média de até dois salários mínimos para ter direito. A consulta do valor a ser recebido pode ser feita através da Carteira de Trabalho Digital ou pelo portal Gov.br.

É importante ressaltar que empregados domésticos, trabalhadores rurais e urbanos empregados por pessoa física não têm direito ao abono salarial. O calendário de pagamento do PIS/Pasep vai até 15 de agosto, de acordo com a data de nascimento do trabalhador ou número de inscrição. Os valores ficarão disponíveis até 27 de dezembro de 2024.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo