PF cumpre mandados na Assembleia Legislativa e no Palácio do Governo, em Maceió

Policiais federais cumprem na manhã desta terça-feira (11), na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) e no Palácio República dos Palmares, sede do governo, no Centro de Maceió, mandados expedidos pela Justiça.

De acordo com informações, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou o afastamento do governador de Alagoas, Paulo Dantas (MDB), do cargo. Ele é alvo de uma operação da Polícia Federal que investiga um suposto esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do estado.

Desde as primeiras horas desta terça, 11, os agentes da Polícia Federal ocuparam os prédios.

Apesar da presença dos PFs, os servidores da ALE estão iniciando o expediente sem nenhuma anormalidade.

Já no Palácio do Governo, uma viatura da Polícia Federal também foi encontrada estacionada e os agentes estão na parte interna. Também há registro de viaturas em outros pontos do estado.

Leia a nota na íntegra do MPF em relação ao caso: 

O Ministério Público Federal e a Polícia Federal cumprem, na manhã desta terça-feira (11), medidas cautelares determinadas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) no bojo da Operação Edema, que apura a prática sistemática de desvios de recursos públicos que ocorre desde o ano de 2019 no âmbito do Poder Público do Estado de Alagoas. Uma das determinações foi o afastamento cautelar do governador.

Ao todo, foram cumpridos 31 mandados de busca e apreensão em imóveis vinculados aos investigados. Conforme a decisão judicial, a partir de hoje, os investigados estão impedidos de manter contato entre si e de frequentar os órgãos públicos envolvidos na investigação. As medidas cautelares incluem ordem de sequestro de bens e valores que chegam a R$ 54 milhões. Dezenas de imóveis foram objetos de constrição.

A necessidade e a urgência das medidas cautelares cumpridas na manhã de hoje – que incluem busca e apreensão, sequestro de bens, afastamentos de função pública, ente outras medidas – foram amplamente demonstradas nos autos da investigação policial e corroborada pelo Ministério Público Federal, o que subsidiou a decisão judicial.

A investigação, ainda em sigilo, aponta a ocorrência dos crimes de organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro. Também nesta terça-feira, o vice-governador será comunicado a respeito da ordem judicial de afastamento do governador do cargo.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo