PC prende acusado de tráfico de drogas, roubo e corrupção de menores


Policiais civis do 107º Distrito Policial (107º DP) de Novo Lino, comandados pelo delegado Cícero Lima da Silva, prenderam, nesta terça-feira (25), um homem de 28 anos, acusado tráfico de drogas no município de Rio Largo.

Ele foi preso, em cumprimento a ordem expedida, por carta precatória, de mandado de prisão condenatória, quando se encontrava em uma residência, no Centro da cidade de Novo Lino.

Conforme o delegado, ele já cumpria pena no sistema penal alagoano, em regime semiaberto, pelo crime de roubo majorado e corrupção de menores, fatos ocorridos, em 2013, também em Rio Largo.

Agora, o homem preso foi condenado, por Acórdão do Tribunal de Justiça alagoano, a cumprir a pena de mais de seis anos de reclusão, em regime fechado, acrescido de multa, pelo crime tráfico de drogas.
O delegado acrescenta que, o fato motivador da carta precatória, expedida pelo juiz Jonathan Pablo, da Vara Única de Colônia Leopoldina, ocorreu há cinco anos, quando foi preso, em flagrante delito, juntamente com um comparsa, no conjunto Bom Jardim, bairro do Cruzeiro do Sul, em Rio Largo.

No momento do flagrante, com a dupla foram encontradas arma de fogo e 2 kg de maconha.

Apesar do acusado apelar da sentença de 1º grau alegando que a droga era para consumo pessoal, a turma recursal do TJ/AL levou em consideração os levantamentos probatórios e o depoimento dos policiais envolvidos no caso, que apontaram que a dupla de criminosos movimentavam o tráfico de drogas do bairro do Cruzeiro do Sul.

“Essa prisão é muito importante para a Polícia Civil e também para sociedade, haja vista que se trata de um indivíduo periculoso”, ressaltou o delegado.

O acusado não reagiu a prisão e foi conduzido pelos policiais civis ao Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) de Novo Lino, onde o delegado deu cumprimento à carta precatória de mandado de prisão, e ele está à disposição do Poder Judiciário.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo