Oposição na Polônia tem votos suficientes para vencer e destituir partido conservador, diz pesquisa.

De acordo com o líder da oposição na Polônia, Donald Tusk, três partidos da coligação têm votos suficientes para vencer as eleições deste domingo no país, segundo o instituto de pesquisas Ipsos. Tusk expressou sua felicidade com os resultados e afirmou que “a democracia venceu, a Polônia venceu”.

Segundo o Ipsos, os partidos da oposição juntos provavelmente têm 248 assentos na câmara baixa, chamada Sejm, que tem 460 assentos. Enquanto isso, o partido conservador Lei e Justiça teria 200 cadeiras e o partido de extrema direita Confederação teria 12, de acordo com projeções.

No entanto, os votos ainda estão sendo contabilizados e o conselho eleitoral espera ter os resultados finais até a manhã de terça-feira. Apesar das projeções favoráveis à oposição, o líder do Lei e Justiça, Jaroslaw Kaczynski, reconheceu que existe incerteza em torno dos resultados.

Essa eleição é considerada pelos poloneses como uma das mais importantes desde 1989, quando o país passou por uma transição do comunismo para uma era democrática. Questões como a ordem constitucional do país, os direitos LGBTQ+ e o aborto, além das alianças internacionais, estão em jogo.

O partido Lei e Justiça obteve quase 44% dos votos em 2019, mas recentemente tem enfrentado queda nas pesquisas, sendo apoiado por pouco mais de 30% dos eleitores. Entre os motivos que têm abalado o partido estão a inflação elevada, alegações de corrupção e disputas com outros países europeus. Além disso, o partido tem sido criticado por concentrar poder nas instituições estatais, o que inclui os tribunais, os meios de comunicação social e o próprio processo eleitoral.

A Polônia é um importante aliado da Ucrânia, especialmente após a invasão russa, e as eleições têm grande impacto nas alianças internacionais do país.

Os resultados finais das eleições devem ser divulgados em breve e irão definir o futuro político da Polônia nos próximos anos.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo