Novo programa de crédito para micro e pequenos empresários é assinado pelo presidente Lula, incluindo benefícios para MEIs e ampliação do crédito imobiliário.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está prestes a assinar uma medida provisória que promete trazer novidades para o cenário econômico do país. O novo programa de crédito para micro e pequenos empresários, juntamente com o Desenrola para renegociar dívidas de pessoas jurídicas, promete aquecer o mercado e beneficiar milhões de empreendedores.

A expectativa do governo é que cerca de 25 milhões de CNPJs sejam beneficiados com o programa de financiamento facilitado e renegociação de dívidas. Além disso, o programa também irá possibilitar que beneficiários do Bolsa Família consigam obter financiamentos e se formalizarem como Microempreendedores Individuais (MEIs).

Uma das linhas de crédito previstas no programa será direcionada para microempresários que já estão formalizados. Os limites de crédito e as taxas de juros serão estabelecidos por cada banco participante, mas a expectativa é que sejam inferiores às praticadas atualmente pelo mercado financeiro.

A iniciativa também busca incentivar empreendedores informais a se formalizarem como MEIs, permitindo que tenham acesso a crédito para expandir ou melhorar seus negócios. O programa contará com o apoio do Sebrae, que irá orientar os empresários durante o processo de formalização e gestão de seus negócios.

Além das medidas voltadas para os microempresários, o governo também pretende ampliar o crédito imobiliário no mercado. A estatal Emgea será utilizada para adquirir carteiras de financiamento imobiliário dos bancos, o que irá possibilitar a liberação de mais recursos para o setor e estimular a compra e venda de crédito imobiliário.

O governo está empenhado em encontrar soluções para corrigir distorções no mercado imobiliário e nivelar as taxas de juros. Com uma série de medidas sendo anunciadas, espera-se que o cenário econômico do país se fortaleça e proporcione mais oportunidades para empreendedores e futuros proprietários de imóveis.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo