Mulher trans acusada de assassinar “Maga de Satuba” é presa em Aracaju após operação conjunta entre as Polícias Civis de Alagoas e Sergipe.

 

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou hoje a prisão de uma mulher trans suspeita de assassinar Claudinéia Lima dos Santos, conhecida como “Maga de Satuba”. O crime ocorreu no dia 22 de abril deste ano, na região do Tabuleiro, em Maceió.

Segundo informações da polícia, Claudinéia era usuária de drogas e vivia em situação de rua. Ela foi morta com 13 facadas durante uma discussão com a suspeita, também uma mulher trans.

A acusada, que tinha um mandado de prisão preventiva em aberto, estava foragida do estado de Alagoas. O mandado foi expedido pela 9ª Vara Criminal da Comarca de Maceió.

Em uma operação conjunta entre as Polícias Civis de Alagoas e Sergipe, a suspeita foi encontrada na cidade de Aracaju, no bairro de São Conrado, na casa de parentes.

Após a prisão, a DHPP informou o Poder Judiciário sobre o ocorrido, para dar início ao processo de transferência da acusada para Alagoas. Ela ficará à disposição da justiça para responder pelo homicídio qualificado de Claudinéia Lima dos Santos, a “Maga de Satuba”.

O assassinato de Claudinéia chocou a população de Maceió, especialmente aqueles que conheciam a vítima e a cena de pobreza e vulnerabilidade em que ela vivia. O crime foi um triste episódio de violência que demonstra a necessidade de medidas e políticas públicas para proteger e amparar pessoas em situação de rua.

A prisão da suspeita é um avanço importante no caso, trazendo esperança de que a justiça seja feita e que a família de Claudinéia possa encontrar algum tipo de conforto e paz diante dessa trágica perda.

A DHPP continuará com as investigações para esclarecer completamente os detalhes do crime e garantir que todas as provas e evidências sejam apresentadas durante o processo judicial.

É importante que a sociedade como um todo reflita sobre a violência enfrentada por pessoas em situação de vulnerabilidade social e tenha consciência da necessidade de combater essa situação, oferecendo oportunidades e condições dignas de vida para todos os cidadãos.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo