Moradores protestam por falta de água e bloqueiam avenida no Jacintinho, em Maceió; BRK explica problema no abastecimento.




Protesto por falta de água no Jacintinho

Protesto por falta de água no Jacintinho

Na tarde desta quinta-feira, 22, os moradores do bairro do Jacintinho, em Maceió, tomaram uma medida extrema para chamar atenção para a falta de água na região. Eles bloquearam um trecho da Av. Cleto Campelo, uma das principais vias do bairro, em um ato de protesto.

De acordo com os manifestantes, eles estão enfrentando problemas de abastecimento de água há pelo menos cinco dias, o que os levou a se mobilizarem e a atear fogo a pneus e entulhos. A interdição da via acabou causando ainda mais transtornos, já que o trânsito costuma ser intenso nesse horário. A situação exigiu a intervenção da Polícia Militar para garantir a segurança no local.

Resposta da BRK

Em meio ao protesto, a BRK, responsável pelo abastecimento de água na região, emitiu uma nota explicando a situação. Segundo a empresa, o bairro do Jacintinho é abastecido pelo Sistema Pratagy, que teve que ser paralisado de forma emergencial na madrugada da última quarta-feira (21).

Esse sistema já havia passado por uma manutenção programada pela Casal, em parceria com a BRK, no dia anterior e estava em processo de recuperação quando precisou ser paralisado novamente. O reparo emergencial foi concluído por volta das 10h do mesmo dia e o abastecimento está em processo de normalização, com previsão de retorno gradativo em até 48 horas após a retomada do sistema.

É importante ressaltar que o Sistema Pratagy é responsável pelo abastecimento de água de diversos bairros de Maceió, incluindo o Jacintinho. A empresa pede a compreensão dos moradores e ressalta que está trabalhando para resolver a situação o mais rápido possível.

Consequências do protesto

Além do transtorno causado pelo bloqueio da via, o protesto dos moradores do Jacintinho chama atenção para a importância do acesso à água potável, um direito fundamental de todo cidadão. A falta de água traz consequências diretas para a saúde e qualidade de vida da população, o que justifica a reação dos moradores.

A situação também evidencia a importância da manutenção e funcionamento adequado dos sistemas de abastecimento de água, para garantir um serviço de qualidade para toda a população.


Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo