Ministro da Justiça anuncia medidas após denúncias de falta de acesso à água em shows e morte durante evento de Taylor Swift.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, fez um anúncio no último sábado (18) a respeito das denúncias de que produtoras de shows teriam dificultado ou vetado o acesso à água em meio à onda de calor que tem afetado o país. Dino comunicou que o Ministério tomará medidas imediatas após a ocorrência da morte de Ana Benevides durante o show de Taylor Swift no Rio de Janeiro, onde mais de mil pessoas desmaiaram devido ao calor intenso.

“Orientei o Secretário Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, Wadih Damous, a adotar providências cabíveis quanto às denúncias de falta de água em shows. É inaceitável que pessoas sofram, desmaiem e até morram por falta de acesso à água”, afirmou Dino em sua conta no X, antigo Twitter.

“A Secretaria do Consumidor do Ministério da Justiça vai adotar as medidas imediatas, com a edição de normas emergenciais e notificações, ainda hoje, acerca de ACESSO À AGUA em shows e outros espetáculos públicos”, acrescentou em uma segunda postagem.

As críticas à Time For Fun (T4F), responsável pelo evento, tomaram conta das redes sociais após o incidente. Os fãs alegam que a proibição de entrada com garrafas de água obrigou o público a comprar o produto a preços elevados dentro do estádio, o que resultou em desidratações e desmaios.

Termos como “T4F EXIGIMOS RESPEITO” e “Justiça por Ana” entraram entre os assuntos mais comentados no Twitter, com usuários apontando descaso da organizadora e expressando indignação com a regra que, segundo eles, contribuiu para a situação crítica. Relatos destacam que membros da equipe de Taylor Swift distribuíram água durante o show devido ao calor intenso.

Além disso, a revolta do público surge em meio ao sucesso financeiro da T4F, o que levou o deputado federal André Janones a anunciar que acionará o Ministério Público. “O que aconteceu é questão de saúde e segurança pública. Vamos oficiar o Ministério Público e garantir que pessoas que colocam o dinheiro acima de vidas sejam responsabilizadas”, declarou Janones.

O influenciador Felipe Neto também protestou contra o incidente. “Essa morte é INACEITÁVEL! A T4F PROIBIU A ENTRADA DE GARRAFINHAS DE ÁGUA!!! A sensação térmica foi de quase 60°. Ana Benevides morreu em função do calor, sem conseguir acesso a água. O QUE É ISSO???”, publicou Felipe Neto.

Até o momento, a T4F não se manifestou sobre a tragédia e as alegações de falta de acesso à água. A turnê “The Eras Tour” de Taylor Swift é apontada como um dos principais impulsionadores do crescimento econômico da empresa, que teve um aumento de 93,2% nos lucros em comparação com o mesmo período de 2022.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo