Ministro da Fazenda reforça que alíquota padrão do IVA será menor na reforma tributária, afirmando que deve ficar em torno de 27,5%.


O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, enfatizou em uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira, 15, que a alíquota padrão do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) que será implementada pela reforma tributária será menor do que a existente atualmente. Haddad reafirmou que a alíquota ficará em torno de 27,5%.

“A alíquota nova será menor que a de hoje e penso que ninguém deveria ter dúvida quanto a isso”, declarou o ministro. “Vamos avaliar o impacto, mas deve ficar em torno disso 27,5%. Quanto mais eficiência e transparência e quanto menos litigiosidade e sonegação, tudo isso vai contribuir para a alíquota padrão ser cada vez mais adequada”, acrescentou.

Durante a coletiva, Haddad também comemorou a votação da reforma tributária, classificando-a como uma vitória. Ele ressaltou que o tema vem sendo debatido há 40 anos e nunca foi aprovado, o que torna a votação um marco importante para o país.

A implementação de uma alíquota menor do IVA é uma medida que vem sendo discutida há muito tempo. A proposta visa reduzir a carga tributária sobre os consumidores e empresas, estimulando a economia e incentivando o crescimento do país. A expectativa é que a redução da alíquota contribua para a simplificação do sistema tributário e para a diminuição da sonegação fiscal.

Haddad ressaltou que a reforma tributária é parte de um esforço do governo para modernizar o sistema econômico do país e promover um ambiente mais favorável aos negócios e ao investimento. Ele enfatizou que a redução da alíquota do IVA é apenas um dos pontos da reforma, que inclui diversas medidas para tornar o sistema tributário mais justo e eficiente.

Ainda que a implementação da alíquota de 27,5% seja um passo significativo, o ministro destacou a importância de continuar monitorando os impactos da reforma e buscando maneiras de aprimorar o sistema tributário. Ele concluiu a coletiva reafirmando o compromisso do governo com a melhoria da economia e com a promoção de um ambiente de negócios mais competitivo e justo.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo