Ministério da Gestão e Sindicato dos Docentes discutem reivindicações de greve nacional na educação superior em reunião em Brasília.

Nesta quarta-feira (15), o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) promove uma reunião em Brasília com o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes) para discutir as demandas da categoria, que está em greve nacional desde o dia 15 de abril. Os professores reivindicam um reajuste salarial de 22,71%, com pagamento previsto para o segundo semestre deste ano, além da recomposição do orçamento das universidades federais e a revogação de normas que prejudicam a carreira docente.

O encontro faz parte do fórum de negociação intitulado “mesa específica e temporária do magistério superior”, no qual os professores buscam uma contraproposta por parte do governo. Em resposta à Agência Brasil, o MGI destacou que a apresentação de propostas para a reestruturação de carreiras na área da educação é uma prioridade. Além disso, está agendada para a terça-feira da semana que vem (21) uma reunião com representantes dos técnicos administrativos das universidades federais.

A greve dos professores das instituições federais de ensino é uma manifestação de insatisfação com as condições de trabalho e as políticas adotadas pelo governo anterior. Com a paralisação, os docentes buscam melhores condições salariais e de trabalho, bem como o fortalecimento do ensino superior público no país.

Diante desse cenário de mobilização e reivindicações, a reunião entre o MGI e o Andes se mostra como uma oportunidade para o diálogo e a busca por soluções que atendam aos interesses dos professores e contribuam para a qualidade da educação no país. A expectativa é de que novas propostas sejam apresentadas e que um acordo satisfatório possa ser alcançado para ambas as partes.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo