Milhares se despedem de Navalni em funeral sob forte presença policial em Moscou, clamando por liberdade em protesto contra Putin


Nesta sexta-feira, 1º de outubro, Moscou foi palco de um evento marcante: o funeral do líder da oposição russa, Alexei Navalni. Milhares de pessoas compareceram para se despedir do ativista, que faleceu de forma ainda não esclarecida há duas semanas em uma colônia penal no Ártico. Sob uma forte presença policial, a multidão se reuniu em um subúrbio da capital para prestar suas homenagens a Navalni e expressar sua insatisfação com o presidente russo, Vladimir Putin, e com a guerra na Ucrânia.

O evento se transformou em uma das maiores manifestações recentes de dissidência no país, com manifestantes gritando slogans contra o regime e depositando flores em memoriais dedicados às vítimas da repressão soviética. Infelizmente, pelo menos 67 pessoas foram detidas durante os eventos em toda a Rússia, segundo o grupo de direitos humanos OVD-Info. A morte de Navalni gerou uma onda de comoção e protestos, com centenas de pessoas sendo presas ao tentarem deixar flores em memória do líder opositor.

O funeral de Navalni foi marcado por uma cerimônia ortodoxa russa e contou com a presença de uma grande multidão do lado de fora da igreja. Sua viúva, Yulia Navalnaia, que não esteve presente no evento, prometeu dar continuidade ao trabalho de seu marido e prestou uma homenagem emocionada por meio das redes sociais. Após uma batalha com as autoridades pela liberação do corpo do ativista, a equipe de Navalni finalmente conseguiu realizar o funeral em uma igreja, que foi cercada por barreiras de controle de multidão.

Líderes ocidentais culparam Putin pela morte de Navalni, acusação que o Kremlin rejeitou veementemente. Enquanto o caixão do ativista era carregado para dentro da igreja, a multidão presente no local aplaudiu e gritou seu nome, demonstrando apoio e solidariedade. O evento foi marcado por discursos inflamados e manifestações contra o atual governo russo, reforçando a luta pela liberdade e democracia no país.

A despedida de Navalni foi um momento de comoção e protesto, refletindo a força e determinação do povo russo em busca de mudanças políticas e sociais. O legado deixado pelo líder opositor continuará a inspirar milhares de pessoas em sua luta por justiça e liberdade.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo