Mercados acionários da Ásia fecham sem direção única, com destaque para Bolsa de Tóquio em dia de decisão do Banco do Japão.


Os mercados acionários da Ásia fecharam em um dia de movimentos mistos, nesta terça-feira, com destaque para a decisão de política monetária do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês). Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 1,41%, encerrando na máxima do dia, após o BoJ manter os juros e destacar o quadro ainda de incertezas, justificando a política monetária relaxada. As exportadoras foram apoiadas pela fraqueza do iene, com Toyota Motor, Nissan Motor e Honda Motor registrando altas.

Na China, a Bolsa de Xangai fechou em alta de 0,05%, enquanto Hong Kong recuou 0,75%, com o mercado imobiliário chinês novamente sob pressão, e o setor de tecnologia ainda enfrentando cautela entre os investidores sobre a recuperação econômica do país em 2024.

Em Taiwan, o Taiex caiu 0,43%, na Coreia do Sul, o índice Kospi subiu 0,07%, e, na Oceania, em Sydney o S&P/ASX 200 fechou em alta de 0,84%, com os 11 setores em alta, incluindo o financeiro e o de energia.

A Bolsa de Tóquio encerrou em alta, com a decisão do BoJ impulsionando o mercado acionário japonês. A manutenção dos juros e o destaque para as incertezas na economia contribuíram para o desempenho positivo do Nikkei. O mercado chinês apresentou quadro mais modesto, com Xangai oscilando em seus níveis mais baixos de fechamento até agora neste ano. O setor de tecnologia e o mercado imobiliário continuam enfrentando pressão, com investidores cautelosos em relação à recuperação econômica do país em 2024.

Na Oceania, a bolsa australiana obteve seu fechamento mais alto desde fevereiro, com os 11 setores em alta, impulsionada pelo setor financeiro e de energia. Os ganhos recentes do petróleo contribuíram para o desempenho positivo do S&P/ASX 200 em Sydney.

Em resumo, os mercados asiáticos apresentaram movimentos mistos, com a decisão de política monetária do BoJ impactando positivamente Tóquio, enquanto Xangai e Hong Kong enfrentaram pressões no setor imobiliário e de tecnologia. Já Taiwan, Coreia do Sul e Austrália registraram variações em seus índices acionários.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo