Mania dos Swifties causa conflito cultural em Tóquio durante shows de Taylor Swift no Tokyo Dome.

A mania Taylor Swift invadiu Tóquio nesta semana, com a cantora se apresentando no Tokyo Dome por quatro noites seguidas. No entanto, a presença de alguns dos fãs da cantora gerou conflitos com a cultura local, levantando preocupações sobre o comportamento dos Swifties estrangeiros durante os shows.

A questão veio à tona quando um japonês portador de um ingresso VIP relatou que, mesmo pagando 130 mil ienes (cerca de US$ 870) e estando sentado na terceira fila, teve sua visão prejudicada devido ao comportamento tumultuado dos fãs estrangeiros. Segundo ele, muitos se levantaram e correram para frente, atrapalhando a experiência de outros espectadores.

Essas reclamações refletem a recepção mista do Japão aos turistas internacionais, que têm ajudado a impulsionar a economia do país após a pandemia. Enquanto mais de 25 milhões de pessoas visitaram o Japão no ano passado, as autoridades japonesas expressaram preocupações sobre a aglomeração excessiva e a falta de etiqueta dos visitantes, que podem afetar a vida dos residentes locais.

Além disso, a situação revelou tensões em relação à presença de estrangeiros em eventos culturais no Japão. Enquanto alguns fãs japoneses se queixaram do comportamento dos estrangeiros durante o show de Taylor Swift, outros apontaram que os espectadores domésticos também podem se comportar mal em eventos, citando um festival de música de verão em Osaka onde os fãs apalparam os seios de uma cantora no palco.

Por outro lado, para muitos visitantes internacionais, principalmente da China, Sudeste Asiático e Estados Unidos, os concertos de Taylor Swift em Tóquio foram uma experiência de conexão. Grupos de mensagens do WeChat foram utilizados para trocar dicas sobre a obtenção de ingressos, organizar caronas e compartilhar informações sobre compras.

Enquanto isso, a presença de Taylor Swift em Tóquio também gerou curiosidade sobre a própria estrela. Segundo relatos, a cantora foi vista em uma cafeteria em Tsukiji, Tóquio, e especula-se que tenha sido acompanhada por Selena Gomez e Brittany Mahomes, esposa de Patrick Mahomes, companheiro de equipe do namorado de Swift, Travis Kelce.

Assim, a presença de Taylor Swift em Tóquio durante essa semana não apenas proporcionou momentos emocionantes para os fãs da cantora, mas também trouxe questões sobre comportamento, cultura e a influência do turismo internacional no Japão.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo