MACEIÓ – Prefeitura de Maceió transforma pontos de descarte irregular em áreas sustentáveis pela Alurb.


A cidade de Maceió tem enfrentado um grave problema em relação ao descarte irregular de resíduos. Móveis inservíveis, restos de poda de árvores e materiais da construção civil são encontrados em mais de 180 pontos crônicos de lixo espalhados pela capital alagoana. No entanto, há uma luz no fim do túnel. A Prefeitura de Maceió, por meio da Autarquia Municipal de Desenvolvimento Sustentável e Limpeza Urbana (Alurb), tem trabalhado arduamente para transformar esses locais em áreas sustentáveis.

Na última semana, a Alurb realizou intervenções em um ponto de lixo localizado no bairro do Feitosa. Neste local, que antes era palco de despejo indiscriminado de lixo por moradores e comerciantes, agora é possível ver beleza e preservação. Os serviços incluíram limpeza, pintura artística e aplicação de grama, transformando completamente a paisagem do local.

A diretora-executiva da Alurb, Kedyna Tavares, ressaltou a importância dessas transformações. Ela destacou que esses locais, antes de se tornarem pontos de lixo, eram espaços de convívio social, onde as pessoas transitavam livremente. Portanto, devolver esses locais à população é de extrema importância.

Os moradores da região também comentaram sobre a mudança. Ednaldo Rodrigues, um comerciante local, afirmou que o local costumava ser habitado por ratos e insetos devido à grande quantidade de lixo. Ele se mostrou satisfeito com a limpeza e a decoração realizada pela prefeitura.

Além disso, a ação contou com o apoio dos jovens aprendizes de empresas responsáveis pela coleta domiciliar na cidade. A iniciativa, que teve início na última segunda-feira e foi concluída na quarta-feira, buscou não apenas limpar, mas conscientizar a população sobre a importância de manter a cidade limpa e organizada.

Portanto, iniciativas como essa são essenciais para promover a preservação ambiental e melhorar a qualidade de vida dos cidadãos de Maceió. É importante que a comunidade também se envolva nesse processo, evitando o descarte irregular e contribuindo para a construção de uma cidade mais sustentável.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo