MACEIÓ – Manifestações culturais alagoanas são levadas às escolas municipais através do Folguedos na Rede, proporcionando aprendizado e resgate da identidade cultural.

As manifestações culturais alagoanas estão ganhando cada vez mais espaço nas escolas municipais de Maceió através do projeto Folguedos na Rede. Nesta semana, as crianças da Escola Municipal Padre Pinho, localizada em Cruz das Almas, tiveram a oportunidade de vivenciar de perto os encantos e tradições do Pastoril.

Sob a orientação da Mestra Vânia, os estudantes começaram a explorar os passos e ritmos dessa manifestação cultural. O Pastoril é um conjunto de teatro, cantorias e danças que retratam a história do nascimento do menino Jesus, por meio das jornadas das pastoras de Belém. Com uma paixão evidente pela arte do Pastoril, a mestra compartilhou seu conhecimento e experiência com os alunos, na esperança de transmitir seu legado para as futuras gerações.

Nas aulas iniciais, os alunos mergulharam na história do Pastoril, conheceram as vestimentas tradicionais e deram os primeiros passos nos ensaios. A receptividade dos estudantes foi contagiante, com muita empolgação e curiosidade. Ana Laura Pereira, uma das alunas, expressou sua alegria em poder dançar e se conectar ainda mais com suas raízes culturais.

O projeto Folguedos na Rede, idealizado pela Prefeitura de Maceió, tem como objetivo resgatar e fortalecer a identidade cultural da capital alagoana. Com a participação de 40 mestres e o envolvimento de 1.200 alunos de 40 escolas municipais, a iniciativa promove não apenas o aprendizado das manifestações populares, mas também a preservação e valorização da cultura local. A parceria entre a Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Cultura e Economia Criativa, e Fundação Municipal de Ação Cultural tem sido fundamental para o sucesso do projeto.

Os próximos passos do Folguedos na Rede prometem levar ainda mais aprendizado e celebração das tradições culturais alagoanas para as escolas municipais de Maceió. O engajamento dos alunos e o empenho dos mestres em compartilhar seus conhecimentos continuam a enriquecer o universo cultural e educacional no ambiente escolar.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo