MACEIÓ – Demanda por pescados e mariscos cresce na Semana Santa, impulsionando mercados e centros pesqueiros em Maceió.


Com a chegada da Semana Santa, o comércio de pescados e mariscos em Maceió está em plena efervescência. Os mercados e centros pesqueiros da capital alagoana estão se preparando para atender a demanda crescente por esses produtos típicos do período, que é marcado por tradições gastronômicas e religiosas.

Os comerciantes estão otimistas com as vendas, como é o caso de Roseli dos Santos, que atua no Centro Pesqueiro do Jaraguá. Em entrevista, ela destacou o esforço em oferecer variedade, preços acessíveis e produtos de qualidade para garantir a satisfação dos clientes. Alguns dos itens em destaque são sururu por 40 reais, massunim por 35 reais e filé de siri por 90 reais.

Moradores de cidades vizinhas, como São Miguel dos Campos, também estão indo até Maceió em busca de pescados frescos e variados para as refeições da Semana Santa. Risoleidy Lyra elogiou a qualidade dos produtos, os preços justos e o atendimento oferecido pelos comerciantes locais. Para ela, é importante apoiar o comércio regional e manter viva a tradição familiar nessa época do ano.

Vitor Dias, que também atua no mercado do Jaraguá, ressaltou o compromisso em fornecer pescados frescos e de alta qualidade para os clientes. Ele enfatizou a importância de manter os padrões elevados de atendimento e produtos, buscando sempre aprimorar os serviços prestados.

Além da questão comercial, o período da Semana Santa também traz reflexões religiosas e familiares. Muitas pessoas veem a ocasião como um momento de união e paz, celebrando o verdadeiro significado da Páscoa. A organização e o frescor dos produtos disponíveis nos mercados públicos de Maceió também são destacados pelos consumidores.

Para atender à demanda durante a Semana Santa, os mercados públicos da cidade terão horários especiais de funcionamento entre os dias 27 e 31 de março. As autoridades locais recomendam que a população verifique os horários de cada estabelecimento para garantir um abastecimento tranquilo e seguro.

Em meio a todo o movimento gerado pelo aumento da procura por pescados, os comerciantes locais estão empenhados em oferecer o melhor atendimento e os produtos mais frescos e variados para seus clientes. A expectativa é de que as vendas nesse período sejam satisfatórias e que a tradição da Semana Santa seja mantida com qualidade e respeito às práticas locais.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo