MACEIÓ – Aumento na população em situação de rua durante a alta temporada preocupa equipes de Abordagem Social em Maceió.

Durante o período de alta temporada na cidade de Maceió, um fenômeno é facilmente observado nas ruas: o aumento considerável no número de pessoas em situação de rua. Em resposta a essa demanda, as equipes do Serviço Especializado em Abordagem Social intensificam suas ações de busca ativa, prestando assistência a essas pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade.

Um levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania (Semdes) apontou que muitas das pessoas que praticam a mendicância durante a alta temporada possuem residência, especialmente em bairros periféricos da cidade. Muitas delas se dirigem até a orla em busca de doações para complementar a renda durante esse período do ano.

Atualmente, o município de Maceió dispõe de cinco equipes de Abordagem Social. Essas equipes realizam atendimentos diários, inclusive nos finais de semana e feriados, com plantões durante o dia e à noite. As equipes buscam atuar em diversos espaços públicos, como ruas, praças, terminais de ônibus, praias, e locais com intensa movimentação de pessoas.

O Serviço Especializado em Abordagem Social é composto por equipes de educadores sociais que identificam famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social em espaços públicos. Além disso, essas equipes realizam encaminhamentos para acolhimento, tanto para pessoas em situação de rua quanto para aquelas que decidirem aceitar o atendimento.

De acordo com a coordenadora do serviço, Andreza Siqueira, a maioria das pessoas em situação de rua não deseja o acolhimento disponibilizado, por isso as equipes realizam um trabalho constante de sensibilização e encaminhamento. Ela ressalta que o acolhimento não é compulsório, e que muitas pessoas podem mudar de ideia e aceitar o encaminhamento para os abrigos disponíveis na cidade.

Durante os meses de maio a agosto, a Semdes realizou 917 atendimentos a pessoas em situação de rua, identificando que os principais motivos para a vivência nas ruas são o alcoolismo, uso de outras drogas e desemprego. Além disso, a prática de mendicância é realizada por famílias que já possuem residência, com destaque para aquelas beneficiadas por programas socioassistenciais do município.

As equipes do serviço funcionam nos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) Jatiúca, Benedito Bentes, Santa Lúcia, Poço e Orla Lagunar. Em caso de identificação de pessoas em situação de risco, o contato para atendimento é o (82) 3312-5907.

O trabalho dessas equipes é de extrema importância para a garantia dos direitos e assistência à população em situação de rua. Durante a alta temporada, a presença dessas equipes é essencial para a promoção da cidadania e proteção social desse grupo vulnerável.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo