Líder de milícia é preso pela polícia após tiroteio que resultou na morte de universitário na Baixada Fluminense.


Na tarde desta segunda-feira (29), policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense realizaram a prisão de Jefferson Araujo dos Santos, conhecido como “Chica”, apontado como o chefe da milícia nas áreas de Seropédica. Este criminoso estava envolvido no tiroteio que culminou na trágica morte do universitário Bernardo Paraíso no último dia 8.

A ação policial resultou na detenção de “Chica” em Seropédica, região da Baixada Fluminense. Além disso, um comparsa do miliciano, tido como seu braço direito, também foi capturado. As investigações revelaram que ambos estiveram envolvidos no confronto entre dois grupos de criminosos rivais que resultou na morte do estudante.

Com essas prisões, já somam cinco integrantes da milícia detidos pelas autoridades. Durante a operação de hoje, foram apreendidos dois fuzis, 11 carregadores de fuzil, mais de 100 munições, rádios comunicadores, dois coletes balísticos e um veículo clonado, evidenciando a alta periculosidade do grupo criminoso.

De acordo com as investigações em andamento, “Chica” teria se aliado a traficantes de uma facção criminosa, formando uma narcomilícia para atuar na região. Ele assumiu a liderança do grupo após a morte de “Tubarão”, outro miliciano, durante uma ação policial no começo do ano.

Os criminosos tentaram empreender fuga pulando para residências vizinhas, porém foram capturados pelas forças de segurança. O jovem Bernardo Paraíso, de 24 anos e estudante de Ciências Biológicas na UFFRJ, foi atingido mortalmente enquanto se dirigia ao supermercado na companhia de uma amiga, também universitária.

Diante desses desdobramentos, as autoridades seguem empenhadas em garantir a segurança da população e combater com firmeza a criminalidade que assola a região. Novas informações devem ser divulgadas à medida que o caso progride.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo