JUSTIÇA – Suposto envolvimento de quatro pessoas no assassinato de Marielle Franco será decidido pela Primeira Turma do STF


A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) está prestes a decidir sobre um caso de grande repercussão: o possível envolvimento de quatro pessoas no assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes em 2018. A sessão está marcada para esta terça-feira (18), às 14h30.

Os ministros terão a responsabilidade de determinar se Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro (TCE-RJ), Chiquinho Brazão, deputado federal (Sem partido-RJ), o ex-chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro Rivaldo Barbosa e Ronald Paulo de Alves Pereira, conhecido como major Ronald, se tornarão réus por homicídio e organização criminosa. Todos estão atualmente detidos em relação às investigações do crime.

Além disso, Robson Calixto Fonseca, conhecido como Peixe, também é um dos acusados e responderá por organização criminosa, pois teria fornecido a arma utilizada no assassinato. Segundo a procuradoria, o assassinato foi encomendado pelos irmãos Brazão, com a participação de Rivaldo Barbosa, visando proteger interesses econômicos de milícias e desencorajar a oposição política de Marielle. A base da acusação é a delação premiada do ex-policial Ronnie Lessa, que admitiu ser o executor dos homicídios.

O processo seguirá um rito determinado, com o presidente do colegiado e relator da denúncia, ministro Alexandre de Moraes, fazendo a leitura do relatório. Em seguida, a Procuradoria-Geral da República irá defender o recebimento da denúncia, seguida pelas defesas dos acusados. A primeira votação será realizada, onde três dos cinco ministros precisam concordar com a denúncia para que os réus sejam oficializados.

As defesas dos acusados sustentam a rejeição da denúncia alegando falta de provas e questionando a competência do Supremo para julgar o caso. Cada parte defende seu cliente e busca mostrar inconsistências nas acusações apresentadas, destacando a importância de uma análise criteriosa dos fatos.

O desfecho dessa decisão poderá trazer à luz importantes revelações e esclarecimentos sobre um dos casos mais emblemáticos de violência política no país. A sociedade aguarda ansiosa por respostas e por um desfecho justo e transparente para o caso Marielle Franco.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo