JUSTIÇA – STF realiza audiências de custódia de presos na Operação Tempus Veritatis por suspeita de tentativa de golpe de Estado

O Supremo Tribunal Federal (STF) está movimentado nesta sexta-feira (9) com as audiências de custódia marcadas para a tarde dos quatro presos pela Polícia Federal (PF) na Operação Tempus Veritatis, que investiga uma tentativa de golpe de Estado.

As audiências serão conduzidas por videoconferência entre as 14h e as 15h e contarão com a presença de um juiz auxiliar do Supremo. Entre os presos que serão ouvidos estão Filipe Martins, ex-assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Valdemar Costa Neto, presidente do PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro, Coronel Marcelo Câmara, da reserva do Exército, e Major Rafael Martins, da ativa do Exército.

Os quatro foram presos durante diligências autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, como parte das investigações sobre uma suposta organização criminosa envolvida na preparação de um golpe de Estado em 2022. No total, foram cumpridas 48 medidas cautelares, incluindo quatro mandados de prisão.

Além dos quatro mencionados, também foi determinada a prisão do coronel Bernardo Romão Correa Neto, nos Estados Unidos, e o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, acabou sendo detido em flagrante após ser encontrada uma arma de terceiros com registro irregular em sua residência, assim como uma pepita de ouro com suposta origem no garimpo ilegal.

A audiência de custódia é um procedimento padrão no qual toda pessoa presa deve ser apresentada à Justiça dentro de 24 horas para verificar a legalidade e necessidade de manutenção da prisão. De acordo com a Polícia Federal, o assessor Filipe Martins participou da elaboração de uma minuta de decreto que tinha como objetivo executar um golpe de Estado, enquanto os militares presos são suspeitos de organizar e participar de atos preparatórios para o movimento golpista.

O clima é de expectativa em Brasília com as audiências de custódia, que representam mais um capítulo importante na investigação sobre a tentativa de golpe de Estado, colocando em foco figuras de destaque do governo anterior e gerando debates acalorados sobre os rumos da democracia no país.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo