INTERNACIONAL – Líder da oposição russa Alexei Navalny morre em prisão ao norte do Círculo Polar Ártico aos 47 anos de idade.


O líder da oposição russa, Alexei Navalny, faleceu nesta sexta-feira (16) após desmaiar e perder a consciência em uma prisão ao norte do Círculo Polar Ártico, onde estava cumprindo uma longa pena. A notícia foi confirmada pelo serviço penitenciário russo. Navalny, que tinha 47 anos, era conhecido como o líder mais proeminente da oposição na Rússia. Sua notoriedade aumentou há mais de uma década, quando ele começou a satirizar a elite em torno do presidente Vladimir Putin e a denunciar a corrupção em larga escala.

De acordo com o Serviço Penitenciário Federal do Distrito Autônomo de Yamalo-Nenets, Navalny “se sentiu mal” após uma caminhada na colônia penal IK-3 em Kharp, localizada a cerca de 1,9 mil quilômetros a nordeste de Moscou. Ele teria perdido a consciência quase imediatamente, e apesar da equipe médica ter chegado imediatamente e medidas de reanimação terem sido tomadas, elas não tiveram sucesso. Os médicos da ambulância que chegou ao local confirmaram o falecimento de Navalny. As causas da morte estão sendo investigadas.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou que o presidente Vladimir Putin foi informado sobre a morte de Navalny. O líder da oposição havia ganhado a admiração de seus seguidores ao retornar voluntariamente à Rússia em 2021 vindo da Alemanha, onde recebeu tratamento após ser vítima de uma tentativa de envenenamento com um agente nervoso.

Em agosto de 2020, Navalny afirmou ter sido envenenado na Sibéria, mas o Kremlin negou ter tentado matá-lo e alegou não haver evidências de que ele tenha sido envenenado com um agente nervoso. A morte de Navalny causou comoção entre seus apoiadores e levantou questões sobre a segurança e a liberdade dos dissidentes na Rússia. Seu legado como líder da oposição irá reverberar por muito tempo, enquanto seus seguidores buscam justiça e transparência em relação às circunstâncias de sua morte.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo