Instituto de Proteção ao Consumidor de Alagoas lança pesquisa de preços para Dia dos Namorados


Um levantamento recente mira fornecer uma ferramenta importante para consumidores em busca do presente perfeito para o Dia dos Namorados sem estourar o orçamento

O Dia dos Namorados se aproxima, e para auxiliar os apaixonados nessa empreitada, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor de Alagoas realizou um levantamento dos preços dos itens mais cobiçados, em shoppings e lojas no centro de Maceió. O objetivo é garantir que os consumidores acertem na escolha do presente para seus cônjuges, levando em conta a melhor relação custo-benefício.

A equipe de fiscalização do Instituto estendeu sua pesquisa a motéis situados nas regiões de Marechal Deodoro, Santa Amélia, Tabuleiro dos Martins e parte baixa da capital. Nos estabelecimentos visitados, dez documentos foram elaborados, incluindo relatórios e autos de constatação. Dois motéis foram autuados por não estarem em conformidade com o Código de Defesa do Consumidor, devido à presença de produtos impróprios para consumo.

Os dados coletados indicam que os produtos de perfumaria nacional oscilam entre R$ 41,90 e R$ 299,00, enquanto os internacionais têm preços médios de R$ 304,90, podendo atingir R$ 364,90. Peças de vestuário apresentaram preços variando de R$ 29,90 a R$ 279,00. Durante a pesquisa, também foram analisados preços de jóias, eletrodomésticos e chocolates.

Os interessados podem analisar a pesquisa completa clicando “aqui”.

“Fizemos uma análise focada nos produtos mais buscados nesta época, abrangendo roupas, calçados, acessórios, bolsas, cosméticos e eletrônicos, como celulares. O mais importante foi avaliar a qualidade dos produtos e a clareza das informações de acordo com as normas do Código de Defesa do Consumidor”, explica a fiscal Adelaide Fernandes.

Além disso, uma das preocupações do Instituto durante o levantamento foi identificar qualquer indício de prática abusiva, vez que nesses períodos comemorativos é usual observar um crescimento nos preços e a falta de informação por parte dos estabelecimentos, levando os consumidores a equívocos.

O Procon-AL incentiva os consumidores a realizarem pesquisa prévia, atentarem para a qualidade do produto, informarem-se sobre a política de troca da loja e pedirem a nota fiscal. Além disso, reforça a importância do documento para provar a aquisição do produto, caso haja necessidade de substituição.

O Procon-AL disponibiliza canais de atendimento para receber reclamações e denúncias. Em caso de ocorrência, o consumidor pode entrar em contato através do telefone 151, pelo WhatsApp (82) 98883-7586 ou presencialmente, através de agendamento, no site agendamento.seplag.al.gov.br

Por: Diana Justino – Ascom Procon/AL

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo