Governo e produtores defendem regulamentação de Film Commission para impulsionar turismo e produções audiovisuais no Brasil

Representantes do governo federal e de produtores de audiovisual se reuniram nesta quarta-feira (17) na Câmara dos Deputados para discutir a futura regulamentação de uma comissão que visa articular políticas públicas de estímulo ao turismo e às produções de cinema, TV e internet. Essa comissão, conhecida como Film Commission em inglês, ainda não possui uma tradução oficial em português.

Atualmente, existem 23 comissões desse tipo no Brasil, criadas por governos estaduais e prefeituras, principalmente no Rio Grande do Sul. Já a nível global, mais de 300 Film Commissions têm se destacado como plataformas para atrair filmagens internacionais, com destaque para países como a Coreia do Sul e a Colômbia.

O deputado André Figueiredo (PDT-CE) foi um dos organizadores do debate sobre o tema na Comissão de Turismo e destacou a importância das atividades relacionadas à Film Commission no desenvolvimento econômico do país. Ele ressaltou a necessidade de estabelecer um marco legal que defina critérios, competências e responsabilidades para as Film Commissions brasileiras, visando garantir segurança jurídica às produções.

A diretora da Motion Pictures Association, Andressa Pappas, expressou seu apoio à regulamentação de uma Film Commission nacional. Ela ressaltou a relevância do setor audiovisual no Brasil, que movimenta cerca de R$ 56 bilhões e gera mais de 660 mil empregos. Pappas ressaltou que as Film Commissions são essenciais para impulsionar a indústria audiovisual, mas ressaltou a importância de outros incentivos, como o “cash rebate” e “tax credit”, para tornar o Brasil mais competitivo nesse mercado.

Durante a audiência, Andressa Pappas apresentou casos de sucesso de estímulo conjunto à produção audiovisual e ao turismo, como os filmes “O Senhor dos Anéis” e “Harry Potter”, que impulsionaram significativamente o turismo em seus locais de filmagem. No cenário nacional, exemplos como a novela “Império”, que aumentou a visitação ao Monte Roraima, demonstram o potencial do Brasil nesse campo.

Os representantes do governo federal manifestaram apoio à regulamentação de uma Film Commission nacional, destacando a importância dessa iniciativa para a difusão e internacionalização do audiovisual brasileiro. A secretária nacional de audiovisual Joelma Gonzaga e o supervisor de economia criativa da Embratur, Christiano Braga, ressaltaram a importância de padronizar as Film Commissions e valorizar as peculiaridades locais.

Em resumo, a regulamentação das Film Commissions no Brasil tem sido debatida como uma medida fundamental para estimular a indústria audiovisual e turística, promovendo o desenvolvimento econômico e a internacionalização do país nesse setor. A expectativa é que uma legislação específica seja aprovada ainda este ano, visando impulsionar ainda mais o potencial do Brasil nesse mercado em crescimento.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo