Goleiro campeão da Copa do Mundo de 1978 tem medalha de ouro roubada em seu apartamento em Buenos Aires


O lendário ex-goleiro da seleção argentina Ubaldo Fillol, peça fundamental na conquista do título da Copa do Mundo de 1978, está vivendo um episódio digno de roteiro policial em sua vida. Recentemente, seu apartamento foi invadido e a medalha de ouro que recebeu pelo feito histórico foi roubada, deixando o ídolo do futebol argentino consternado.

Fillol, que é considerado um dos melhores arqueiros da história da Argentina, teve um prenúncio do que viria a acontecer quando teve a chave de seu carro furtada enquanto jantava em um restaurante no bairro de Floresta, em Buenos Aires. Ao perceber que seus documentos e as chaves de casa também tinham sumido, o ex-jogador foi correndo para seu apartamento, onde se deparou com a cena de desordem deixada pelos invasores.

A medalha do título da Copa do Mundo de 1978, conquistada de forma heroica por Fillol e seus companheiros, foi o item mais sentido pelo ex-goleiro. A polícia confirmou que a porta do apartamento não foi arrombada, o que indica que o invasor pode ter tido acesso de outra maneira. Uma investigação foi aberta para apurar o roubo na ausência de moradores e tentar recuperar a peça de valor inestimável.

Em entrevista ao canal Todo Noticias, Fillol desabafou sobre o ocorrido, relatando a sensação de vulnerabilidade diante da insegurança crescente na sociedade. O ex-jogador revelou que uma pessoa foi vista nas imagens de segurança, mas até o momento o ladrão não foi identificado. Segundo Fillol, o invasor conseguiu seu endereço através dos documentos furtados de seu carro.

Aos 73 anos, Fillol é uma lenda do futebol argentino, tendo passado por clubes como Flamengo, River Plate, Racing e Atlético de Madrid ao longo de sua carreira. O roubo da medalha de ouro da Copa do Mundo de 1978 representa não apenas a perda de um objeto físico, mas também um golpe no legado e na história de um dos maiores ídolos do futebol argentino.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo