Fábrica de Inovações do Instituto Federal do Maranhão é inaugurada em Alcântara (MA)


Em Alcântara (MA), nessa quarta-feira (26), foi inaugurada a Fábrica de Inovação, do Instituto Federal do Maranhão (IFMA), coordenada pelo Ministério da Educação (MEC). O espaço busca integrar ensino, pesquisa e extensão no dia a dia dos estudantes e promover mudanças no cotidiano da população. A ideia é fazer levantamentos de problemas e aplicar técnicas científicas com o objetivo de encontrar soluções tecnológicas prestando, desse modo, um serviço inovador para a comunidade. 

No evento, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcos Pontes, destacou a importância do projeto que une educação e ciência. “Inovação é colaboração. E a gente está aqui exatamente para isso”, afirmou. “Eu vejo essa Fábrica de Inovação cheia de alunos, alunos daqui, alunos das universidades, alunos do entorno, que possam vir para cá e possam construir seus sonhos, transformar esses sonhos em realidade. E é só por meio da educação que a gente consegue fazer isso. A ciência e a tecnologia são um resultado da educação e elas trabalham juntas para transformar essas ideias em novos empreendimentos, novas startups.”

Base Institucional da UFMA

Nessa quarta, também foi inaugurada a Base Institucional de Alcântara, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). O centro oferecerá cursos de graduação a distância, especialização e aperfeiçoamento para formar e capacitar recursos humanos. A intenção é atender às demandas relacionadas ao Centro Espacial de Alcântara.

A Base Institucional de Alcântara é uma parceria entre a UFMA, o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA). As ações são coordenadas pelo Ministério da Educação (MEC).

“A vinda da escola e da educação pode dar um impacto positivo em toda a região e, sobretudo, para essa cidade histórica e tão bonita”, frisou o ministro da Educação, Milton Ribeiro.

Internet para comunidades quilombolas

Outro compromisso incluiu a visita à Agrovila Cajueiro, uma comunidade quilombola que representa as sete agrovilas que serão beneficiadas com a instalação de internet de banda larga pelo programa Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac), desenvolvido pela Telebrás, empresa vinculada ao Ministério das Comunicações.

As agrovilas são os primeiros assentamentos conectados pela ação de ampliação da conectividade rural do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A ação oferece conexão gratuita à internet por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações.

A iniciativa ajudará a comunidade como avaliou Raimundo Torres, diretor de uma das escolas quilombolas que foi beneficiada na região. “Isso facilitará o trabalho, principalmente no tempo em que estamos, no tempo de crise sanitária. Foi um dos maiores desafios para as escolas de Alcântara, pois muitas comunidades ainda não têm internet. Isso vai facilitar o trabalho pedagógico. Para gente, é uma satisfação muito grande.”

De acordo com a pasta da Agricultura, em Alcântara, os pontos que receberam as antenas de conexão são: Associação da Agrovila de Só Assim; Escola Municipal Antonio Lobo; Associação da Agrovila Espera; Associação da Agrovila Ponta Seca; Posto de Saúde da Agrovila Cajueiro; Escola Municipal Deputado Saboia; e Posto de Saúde da Agrovila de Pepital.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo