ESPORTE – Miguel Hidalgo faz história e conquista ouro na etapa de Brasília da Copa do Mundo de Triatlo após 19 anos de ausência do Brasil na competição.

No último domingo (15), Miguel Hidalgo, de apenas 23 anos, conquistou uma vitória histórica na etapa de Brasília da Copa do Mundo de Triatlo. Esse evento marcou o retorno do Brasil como sede de uma competição desse porte após 19 anos. É importante ressaltar que essa competição também possui grande relevância pois oferece pontos para a classificação da Olimpíada de Paris, que será realizada no próximo ano. Vale destacar que a contagem desses pontos iniciou em maio de 2022 e vai até maio de 2024.

Atualmente, Hidalgo ocupa a 11ª posição no ranking mundial da temporada, o que demonstra o seu potencial e talento no esporte. Essa vitória conquistada em solo brasileiro foi muito significativa para a sua carreira, pois foi a primeira vez que ele venceu um torneio desse tipo. Além disso, a vitória em Brasília traz ainda mais motivação para o triatleta, que agora busca estar presente nos Jogos Pan-Americanos de Santiago, em 2023.

Apesar de todas as conquistas, Hidalgo enfrentou algumas dificuldades durante a prova. Logo no início, na natação, ele teve problemas e acabou ficando para trás. No entanto, o atleta conseguiu se recuperar e alcançar a dianteira ao mostrar excelentes desempenhos no ciclismo e na corrida, demonstrando toda sua determinação e habilidade. Ao finalizar a prova, o brasileiro registrou o tempo de 1 hora, 48 minutos e 1 segundo.

No pódio, acompanhando Hidalgo, estavam o espanhol Antonio Serrat, que ficou com a medalha de prata, e o canadense Charles Paquet, que conquistou o terceiro lugar. Logo após a competição, em uma declaração à federação internacional, Hidalgo revelou que enfrentou problemas estomacais durante a corrida, mas que perseverou e se sentiu impulsionado pela torcida brasileira que estava presente no evento.

Emocionado, o jovem triatleta comentou: “É uma sensação incrível, a torcida realmente me empurrou naquela última volta, porque eu estava com uns problemas estomacais na segunda parte da corrida. Não me senti tendo controle em nenhum momento, na última volta eu nem achava que ia para o pódio. Não consigo acreditar que consegui ainda. Agora só quero desfrutar do pódio”. Certamente, essa vitória de Miguel Hidalgo é um marco para o triatlo brasileiro e demonstra o seu potencial para conquistar ainda mais títulos e medalhas no futuro.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo