ESPORTE – Mário Jorge Lobo Zagallo, lenda e campeão, morre aos 92 anos e deixa seu legado eternizado no futebol brasileiro.


Com a morte de Mário Jorge Lobo Zagallo na última sexta-feira (5), aos 92 anos, o Brasil perdeu um dos maiores ícones do futebol nacional. Conhecido como o Velho Lobo, Zagallo teve uma trajetória vitoriosa, dedicada à seleção brasileira, tanto dentro quanto fora de campo.

O velório do tetracampeão mundial teve início neste domingo às 9h30, na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O sepultamento está previsto para as 16h no Cemitério São João Batista.

Zagallo teve uma carreira brilhante como jogador, treinador e coordenador técnico da seleção brasileira. Ele iniciou sua carreira como jogador pelo América-RJ e foi tricampeão carioca antes de se transferir para o Flamengo. Participou da conquista da Copa do Mundo de 1958, ajudando a equipe a erguer a taça Jules Rimet pela primeira vez.

Após encerrar sua carreira como jogador, Zagallo se tornou treinador e conduziu o Botafogo ao seu primeiro título brasileiro em 1968. Em 1970, com menos de cem dias no comando da seleção, levou o Brasil ao tricampeonato mundial na Copa do Mundo que foi realizada no México. Ele ainda teve passagens por diversos clubes e países, antes de retornar à seleção brasileira em 1991, como coordenador técnico.

Com um total de 135 partidas à frente da seleção, Zagallo se tornou o treinador com mais jogos no comando do Brasil, com um aproveitamento de 79,7%. Ele participou de outras 72 partidas como coordenador técnico, com um aproveitamento de 65,7%.

A carreira de Zagallo foi marcada por momentos amargos, como a eliminação na semifinal da Olimpíada de Atlanta em 1996, e também por conquistas importantes, como a Copa América de 1997, a primeira vencida pelo Brasil fora do país.

A morte do Velho Lobo foi lamentada pela Confederação Brasileira de Futebol, que decretou luto de sete dias em sua memória. O presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, prestou solidariedade aos familiares e fãs de Zagallo, e enfatizou a importância do ídolo para o futebol brasileiro.

Mário Jorge Lobo Zagallo deixa um legado de conquistas e contribuições para o futebol brasileiro. Sua paixão pelo número 13, que o acompanhava em momentos marcantes de sua vida, assim como sua dedicação à seleção brasileira, serão sempre lembradas pelos amantes do futebol.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo